Política

13 vereadores de Cuiabá vão as urnas em outubro

Pelo menos 13 dos 25 vereadores de Cuiabá vão se candidatar a cargos de deputado estadual, federal e Senado e até governo nas eleições de 2022. Pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), titulares de cargos legislativos podem se candidatar a outros cargos, sem necessidade de desincompatibilização. Com isso os vereadores podem permanecer no exercício de seus mandatos e concorrerem a qualquer um dos cargos em disputa nas eleições deste ano.

A maioria dos que vão buscar um cargo eletivo em nível estadual já participou de outras eleições, mas acabaram ficando como suplentes. O presidente da Câmara de Cuiabá, Juca do Guaraná (MDB), volta a tentar uma cadeira no legislativo estadual. Em 2018, ele conseguiu 15.924 votos, porém, a coligação da qual fez parte que era composta pelo DC, PRTB, Avante, SD, PRP, Patriota tinha direito a 2 vagas. No entanto, ele foi o 5º mais votado.

Existe restrição à candidatura de parlamentares apenas quando nos seis meses anteriores ao pleito, houverem substituído ou, em qualquer época, sucedido o respectivo titular do Poder Executivo, no Caso o presidente da Câmara, ele só poderá substituir o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) caso precise, até o mês março.

Mário Nadaf (PV), que atualmente é líder do prefeito na Câmara, também é pré-candidato à deputado estadual. Ele angariou no último pleito estadual 9.166 votos e volta este ano para tentar ser eleito.

Os vereadores Lilo Pinheiro (PDT) que teve 11.516 votos e Dilemário Alencar (Pode) teve 8.867 votos na eleição de 2018 também voltam a buscar uma vaga no Legislativo. Adevair Cabral não concorreu em 2018, mas em 2014 participou da eleição estadual, mas não obteve êxito ficando na suplência com 14.825 votos.

Os novatos no Parlamento Municipal também demonstram interesse em alçar voos maiores. Da oposição Marcos Paccola (Cidadania) vai buscar o cargo de deputado estadual, assim como Luiz Fernando (Republicanos) e Pastor Jeferson (PSD). Sargento Vidal (Pros) que antes de assumir como vereador este ano esteve como suplente tanto na Câmara quanto na Assembleia Legislativa, também será candidato.

O vereador Eduardo Magalhães (Republicanos), que assumiu seu primeiro mandato no legislativo cuiabano, quer buscar uma vaga como deputado federal. Ele concorreu em 2018 à estadual, porém não foi eleito mesmo com o saldo de 17.773 votos.

Sargento Joelson (Solidariedade), que também ficou como suplente nas eleições de 2018 quando obteve 10.957 votos, vai compor a chapa para deputado federal do seu partido.

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia Também

Menu