Política

Abílio dispara contra o Ministério Público

GAZETA DIGITAL

O ex-vereador e candidato derrotado nas eleições de 2020, Abílio Júnior (Podemos), acusou o Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) de ser conivente com a gestão Emanuel Pinheiro (MDB). Ele diz que deixou de acreditar no MP de Mato Grosso e no Tribunal de Contas do Estado (TCE), pelo fato de as denúncias contra a prefeitura de Cuiabá não irem adiante.

‘Denúncia não falta. O que virou da Operação Sangria? O cara foi preso pô! Teve provas e o que virou? Até hoje. Eu fiz diversas denúncias e até nada aconteceu’, afirmou durante entrevista ao programa ‘Nada Pessoal’ do site PNB do jornalista Antero Paes de Barros.

Abílio também insinuou que Emanuel seria ‘protegido’ do MP por estar aliado ao grupo que comanda o órgão. ‘Talvez se eu fosse o prefeito, o Ministério Público estava investigando. Por que? Porque eu não faço parte do grupo politico que tem hoje lá no Ministério Público. Eu não faço parte das alianças que tem lá, dos relacionamentos, não bajulo nenhum promotor e nenhum tenho relação de parentesco com alguém de lá’, completa.

Ele também ironizou os membros do MP, afirmando que estão apenas preocupados com em ganhar benefícios. ‘Estão muito mais preocupados com seus Iphones, seus privilégios e benefícios, do que de fato produzir resultado para a população. Eu não vejo resultado pelo custo que eles têm’.

O ex-vereador ainda diz que deixou de enviar denúncias para o MP e que aconselha a população fazer o mesmo. ‘Quer denunciar, vai no MPF, na PF, como o MP estadual eu nem perco meu tempo. Não mando mais nada. Tudo que mando é indeferido’.

Leia Também

Menu