Política

Advogado aponta que bancos fazem extorsão em MT

Da Redação

Após publicação na imprensa do artigo de autoria do candidato ao Senado, Euclides Ribeiro (Avante), em que denunciou a farra dos bancos em cima dos servidores públicos de Mato Grosso, ao cobrarem juros abusivos em empréstimos consignados, o candidato voltou a falar sobre o assunto, desta vez em suas redes sociais onde criticou a atuação do governador Mauro Mendes (DEM) que segundo ele, está fazendo vistas grossas para o tema. Euclides afirmou estar fazendo uma crítica construtiva ao governador e afirmou isso pode ser resolvido pelo chefe do Poder Executivo Estadual.

“Governador, você autoriza o consignado a tirar 5,5% do salário do soldado da Polícia Militar de Mato Grosso, isso significa que um dia de trabalho no mês dos nossos policiais é entregue para o Banco Olé ou para o Banco BMG e o senhor é permissivo, isso não é política não, isso é economia. O MT Fomento está ajudando a estes bancos a roubarem a nossa polícia militar, isso não é política, Mauro, é economia e o senhor é conivente com isso”, disparou Euclides.

Segundo ele o que parece ser um empréstimo fácil e sem burocracia esconde um dos maiores assaltos que os bancos fazem, pois essa modalidade representa risco zero para as instituições. Ainda assim elas praticam taxas de juros estratosféricas e predem mais de 80% dos servidores públicos a esta modalidade. “Sabe o que o senhor podia fazer, troca a farda do policial um dia no mês pelo uniforme do Banco Olé e do Banco BMG, pois o senhor está permitindo que esses trabalhadores entreguem um dia de soldo para pagarem juros do consignado”, afirmou em tom de ironia.

Leia Também