Ala do MDB ligada a Emanuel vê projeto de Janaína em 2022

LÁZARO BORGES

Gazeta Digital

Militantes do MDB em Cuiabá acreditam que partiu da deputada Janaina Riva (MDB) a decisão para ‘dividir’ o partido na capital mato-grossense e, com isso enfraquecer o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), seu colega de agremiação. De acordo com integrantes do partido ouvidos pela reportagem, Janaina teria diversos interesses para 2022 que seriam atravancados pelo prefeito de Cuiabá.

Um destes planos, conforme a avaliação da militância pró-Emanuel, seria uma eventual candidatura ao governo do estado em menos de dois anos, com apoio do presidente do partido, Carlos Bezerra (MDB). De acordo com esta hipótese, Janaina estaria se antecipando à candidatura de Emanuel para o governo – uma possibilidade que já assusta deputados ligados ao grupo do governador Mauro Mendes (DEM).

A própria Janaina não esconde o interesse em ser a primeira governadora de Mato Grosso. Em mais de uma ocasião, a parlamentar já falou com entusiasmo sobre a ideia, mesmo ao se esforçar para dar tantas declarações sobre o assunto. Neste contexto, porém, Janaina precisaria contar com a desistência de Mauro Mendes de embarcar em uma reeleição.

“Alguns acham que é uma briga de poder, sem pormenores, mas na avaliação de muitos de nós trata-se de uma intenção clara para 2022, de preparar o partido para a saída de Emanuel e a coesão em torno de um único projeto político, seja o projeto de eleição dela ao governo, ou de reeleição do atual governador”, comentou um militante emedebista.

Defensores de Emanuel, a maioria relativamente novos no partido, também defendem que um dos interesses de Janaina seja a mesa diretora da ALMT e que a facilitação para a deputada alcançar o tão sonhado cargo – que passou raspando no último ano – viria de um arranjo com o governador.