Política

Alckmin sai do PSDB para fazer chapa com Lula

Nesta quarta-feira (15), o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, informou que deixou o PSDB após “33 anos e meio de trajetória”. Em suas redes sociais, ele disse que “chegou a hora da despedida. Hora de traçar um novo caminho”.

A saída de Alckmin do partido já era esperada há meses. Em agosto, o próprio ex-governador chegou a dizer, durante uma entrevista à TV Tribuna em um evento em Santos (SP) que ele iria sair da sigla.

Em sua publicação desta quarta, Geraldo Alckmin agradeceu a seus companheiros de jornada e disse que irá anunciar seus próximos passos em breve.

Alckmin perdeu espaço no PSDB desde que o governador de São Paulo, João Doria passou, a dominar as instâncias da sigla. O veterano chegou a apadrinhar o início da carreira pública de Doria, que acabou crescendo dentro da sigla e venceu as prévias, se tornando o pré-candidato do PSDB para a Presidência em 2022.

Com a saída de Alckmin do PSDB, cresce as expectativas para uma possível chapa entre o ex-governador e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa pela Presidência no ano que vem. Alckmin seria o vice do petista.

Leia o que disse o ex-governador:

É um novo tempo! É tempo de mudança! Nesses mais de 33 anos e meio de trajetória no PSDB procurei dar o melhor de mim. Um soldado sempre pronto para combater o bom combate com entusiasmo e lealdade. Agora, chegou a hora da despedida. Hora de traçar um novo caminho.

Jamais esqueci a lição do meu pai. Respeito às pessoas, lealdade aos princípios e firmeza de caráter. Só com esses valores é possível construir uma vida pública decente.

Quero agradecer aos meus companheiros de jornada. Vocês foram muito importantes nessa travessia.

Valeu cada obstáculo vencido, cada momento vivido, cada conquista feita. Em breve, anunciarei meus próximos passos. Um forte abraço a todos e meu muito obrigado! (Pleno News)

Leia Também

Menu