Cidades

Alimentar animais silvestres em Parques Estaduais pode gerar multa de até R$ 10 mil

Para a segurança dos animais silvestres, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) orienta a população que é proibido alimentar os animais silvestres dos Parques Estaduais, ou permitir o acesso a garrafas de água ou embalagens de comida. O risco é de que eles contraiam doenças transmissíveis por humanos, como o Herpes Simplex, que foi fatal para 16 saguis do Parque Mãe Bonifácia em 2020. A multa, conforme decreto federal, pode chegar até R$ 10 mil.

Conforme o gerente da Unidade de Conservação Parque Mãe Bonifácia, coronel da Polícia Militar Celso Benedito Pinheiro, os saguis estão habituados com a presença dos visitantes no Parque e, por isso, interagem com os humanos, objetos, e alimentos. “É preciso que a população entenda que o contato com esses alimentos pode causar a morte dos animais”, explica.

O Parque Estadual Mãe Bonifácia possui cursos d’água que são utilizados pelos animais, 12 bebedouros na área de mata – exclusivos para os animais -, distribuídos pela unidade com manutenção diária e tanque perene. Na mata, os frutos e folhas são os alimentos ideiais para a manutenção da saúde das espécies.

É importante ressaltar que os humanos podem transmitir a doença mesmo sem estar com sintomas. Nos macacos, o Herpes Simplex evolui para inflamação que pode afetar diversos órgãos, podendo causar lesão de pele, mucosas, pulmão, coração, fígado e no sistema nervoso central. Além disso, tem potencial de tranmissão entre os animais da mesma espécie após a contaminação de um único animal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu