Policial

Após ser presa duas vezes e solta, jornalista causa confusão em bar no zero (vídeo)

Após jogar bebida em rosto de policial, ser presa e solta duas vezes,a jornalista Nildes de Souza, 37, causa confusão em um bar na região do zero km em Várzea Grande nesta quinta-feira (14).

Nildes vem chamando a atenção por conta de confusões em que vem se envolvendo desde a noite de segunda-feira, quando foi detida por jogar um copo de bebida num policial militar. Ela foi solta na terça-feira após passar por audiência de custódia, onde foi determinado o uso de tornozeleira eletrônica e a proibição dela frequentar bares.

Porém, na noite de ontem, ela foi detida duas vezes na região da Praça Popular. Na primeira, por volta das 19h20, foi denunciada por estar num bar na região e levada para a Central de Flagrantes.

Na delegacia, concedeu entrevista a veículos de

imprensa, onde mostrou confusão na fala, demonstrando que possui algum tipo de transtorno mental. Ela estava com a tornozeleira eletrônica desligada.


Porém, foi colocada em liberdade pela Polícia Civil. Isso porque, descumprir uma medida cautelar alternativa não é crime autônomo, ou seja, a PM ou qualquer outra autoridade não poderia prendê-la por não haver crime nessa conduta. O correto era registrar o fato e informar o Juiz. Este, à vista dessa nova situação, pode decretar a prisão preventiva.

Após ser solta, ela retornou a região de bares mais famosa de Cuiabá. Ela foi filmada andando pela Avenida Getúlio Vergas, em direção a Praça Popular.

Nildes retornou a um bar e sentou na mesa. Chegou a ser alertada por um vendedor de balas que policiais estavam “de olho nela” e tentou deixar o local. Mas, foi detida nas imediações e levada novamente à delegacia.

Já na confusão da manhã desta quinta-feira, não há a informação se houve acionamento da Polícia Militar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu