Assembleia arquiva pedido de secretário para cassar deputado de MT

Legislativo não viu elementos para dar sequência a análise do processo

Da Redação

A Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT) arquivou o pedido de abertura de um procedimento administrativo na Comissão de Ética contra o deputado Ulysses Moraes (PSL). O pedido havia sido feito pelo secretário de Saúde de Cuiabá, Antônio Possas de Carvalho, que alegou que o parlamentar “invadiu” o pronto-socorro de Cuiabá.

O deputado ainda tomou conhecimento da existência de um boletim de ocorrência feito pela secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, onde presta declarações sobre o seu exercício de fiscalização feito no antigo Pronto Socorro. O parlamentar alegou que está exercendo seu direito de fiscalização, amparado pela Constituição do Estado de Mato Grosso, bem como autorizado pela Comissão de Saúde da ALMT.

“Atos como esse não vão me intimidar, muito pelo contrário, me fortalece a fazer mais pelo cidadão mato-grossense, mostrando a realidade do serviço público. Nos locais em que tiver dinheiro do Estado de Mato Grosso, eu estarei lá fiscalizando”, disse Moraes.

Após denúncias dos profissionais da saúde, em relação a falta de estrutura e equipamentos no antigo Pronto-Socorro, o deputado realizou a primeira fiscalização no hospital no dia 24 de abril. Na ocasião, o parlamentar verificou a falta de aparelhos essenciais, a falta de colchões, ar-condicionado e até mesmo chuveiro nos ambientes de repouso dos médicos e enfermeiros que ficam de plantão no local.

Na tarde do último dia 14, Ulysses Moraes realizou uma nova fiscalização no antigo Pronto-Socorro de Cuiabá acompanhado de fiscais do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT), que puderam averiguar todas as questões técnicas. O relatório destas vistorias foi enviado ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso, ao Ministério Público do Trabalho e ao Tribunal de Contas.

“Com isso, se você é profissional da saúde pode nos avisar tudo. Estamos rodando o estado e fiscalizando como os recursos estão sendo aplicados no combate ao Covid-19, assim como a estrutura de trabalho para esses profissionais”, afirmou o parlamentar.

Em nenhum momento, o deputado entrou em salas do hospital sem uso de Equipamentos de Segurança Individual, bem como sempre esteve acompanhado de diretores da Unidade de Saúde. Vale ainda destacar que o parlamentar está percorrendo hospitais de outros municípios onde recebe denúncias dos profissionais da saúde.

“Já percorremos o Hospital Regional de Sinop e a Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis. Fiscalizamos cada detalhe e não tivemos nenhum problema. Por tanto, é inadmissível que apenas a Prefeitura de Cuiabá se ofenda com a fiscalização, de fato eles estão alterando a verdade e tentando coagir o meu trabalho como parlamentar”, finalizou Moraes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *