Esporte

Atletas do Jiu Jitsu Rotam conquistam oito medalhas em campeonato mundial

Atletas do projeto social de Jiu Jitsu do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), conquistaram oito medalhas pelo Campeonato Mundial da modalidade, disputado em São Paulo (SP), no último fim de semana (26 e 27 de novembro). Ao todo, a equipe traz para Mato Grosso três medalhas de ouro, duas pratas e três bronzes.

O atleta Lucas Santana, de 18 anos, foi campeão mundial na categoria Adulto Pluma e também conquistou a medalha de bronze na categoria absoluto. Os atletas Felipe Leonardo, de 19 anos, e Saulo Santana, de 13 anos, também conquistaram a medalha de ouro, sendo Felipe na categoria Adulto Pena e Saulo na categoria Infanto Juvenil A.

O lutador André Hais, de 16 anos, conquistou a medalha de prata na categoria Pesadíssimo, e Renato Campos também foi prata, na categoria Pesado. Giovanna da Costa Lima, de 16 anos, e João Victor Araújo da Silva, de 15 anos, foram medalhistas de bronze, ambos na categoria Infanto Juvenil B.

Os atletas foram selecionados para representarem o Estado de Mato Grosso e se deslocaram para a competição com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). Atualmente, nove alunos do Jiu Jitsu Rotam são apoiados pelo Projeto Olimpus e recebem incentivos do Bolsa Atleta, apoiados pela Secel.


O terceiro-sargento Victor Carvalho Paz, um dos coordenadores e professores do projeto, afirma que os resultados são possíveis devido ao comprometimento dos atletas, além do apoio recebido pela Polícia Militar e Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer. “Os alunos se preparam ao longo do ano fazendo até três treinos por dia, específico de técnicas, preparação física e as lutas, visando as competições”, conta.

Os atletas do projeto seguem se preparando para as próximas competições, já que em janeiro do próximo ano participarão do Campeonato Mundial de Jiu Jitsu sem Kimono, além de competições nacionais e internacionais, que já estão programadas para o calendário de 2023.

Jiu-Jitsu Rotam

O projeto social Jiu-Jitsu Rotam é coordenado por policiais militares voluntários, que atuam no policiamento ostensivo nas ruas e nos períodos livres, incentivam cerca de 180 crianças e adolescentes, a praticarem a modalidade esportiva. O objetivo da ação é atender famílias carentes, oferecer às crianças e jovens opções de lazer por meio do esporte para evitar a ociosidade, incentivando a importância de seguir os princípios de cidadania.

Leia Também