Policial

Ator da Globo teria pago mil reais para fazer sexo com menino de 12 anos

Ao chegar na casa do ator José Dumont, no Catete, a polícia não só se deparou com cerca de 240 arquivos, entre imagens e vídeos, de pornografia infantil, como também encontrou um comprovante de depósito bancário para a vítima original de abuso sexual que motivou a operação de busca e apreensão. O artista já era investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) pelo estupro de um menino de 12 anos, que teria recebido os mil reais do ator após o crime.

De acordo com a polícia, ele teria se aproveitado do prestígio e reconhecimento como ator para atrair a atenção do adolescente de 12 anos, que era seu fã. A investigação aponta ainda que ele desenvolveu um relacionamento próximo com o menino, oferecendo ajuda financeira e presentes, valendo-se da vulnerabilidade financeira da vítima para, a partir daí, fazer investidas com beijos na boca e carícias íntimas, que acabaram sendo captadas por câmeras de vigilância, dando início às investigações.


Na decisão que converteu a prisão em flagrante do ator José Dumont em preventiva, por armazenar pornografia infantil, em audiência de custódia nesta sexta-feira, o juiz Antonio Luiz da Fonseca Lucchese, argumentou que “a situação tem contornos de gravidade” ao apontar, no documento, que teriam sido encontrados com o ator cerca de 240 arquivos, entre imagens e vídeos, o que indicia reiteração criminosa.

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia Também

Comentários