Política

Barbudo prevê ‘fuga’ de deputados após fusão de partidos

ALLAN MESQUITA

Gazeta Digital

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL) disse que não acredita que o União Brasil terá a maior bancada após a fusão do Democratas com o Partido Social Liberal (PSL). De acordo com o parlamentar, muitos deputados devem abandonar a legenda após a equalização a ser oficializada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“O PSL hoje está dividido em dois blocos: um que acompanha o [Luciano] Bivar e outro que acompanha o Bolsonaro. A turma que acompanha o Bolsonaro, na sua maioria, diria que de 90% a 100%, deve ir para o partido que o Bolsonaro for”, disse à imprensa.

 

A equalização entre o DEM e o PSL foi confirmada durante a convenção realização na última quarta-feira (7), em Brasília. A nova agremiação vai liderar o tempo de TV, o que é considerado essencial para a promoção da campanha eleitoral.

A legenda também terá um número expressivo com 82 deputados no Congresso Nacional e 6 na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. No entanto, segundo Barbudo, pelo menos 31 parlamentares podem deixar o grupo. “Se isso acontecer, mesmo diante da fusão, esta não será a maior bancada como eles estão pensando”, complementou.

Barbudo ainda reiterou que segue aguardando a filiação do presidente Jair Bolsonaro para definir em qual legenda deve ficar. “Eu faço a minha política, sempre acompanhando Jair Bolsonaro e eles que façam a junção que quiserem. Eu serei fiel ao presidente”, finalizou.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu