Policial

Batalhão de Trânsito da PM forma 36 especialistas em escolta e batedor motorizados

A Polícia Militar de Mato Grosso, por meio do Batalhão da PM de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTRAN), realizou a formatura de 36 alunos participantes do 2º Curso de Especialista em Batedor Motorizado. A solenidade foi realizada na noite desta quinta-feira (06.10), no Quartel do Comando-Geral da PMMT, em Cuiabá.

Durante 42 dias, os alunos participaram de 251 horas/aulas, em 12 disciplinas teóricas e práticas que os especializaram para a prática do serviço de escolta e batedor. Além de alunos da PMMT, o curso contou com a presença de militares do Amazonas, Bahia, Pernambuco, Piauí, Rondônia e Tocantins. Agentes da Polícia Rodoviária Federal, Exército Brasileiro e também da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) de Cuiabá, também participaram do curso.

A solenidade foi presidida pelo comandante-geral da PMMT, coronel Alexandre Corrêa Mendes, que ressaltou a importância da qualificação em especialista batedor motorizado e destacou o fato do curso ter atingido, em sua segunda edição, o patamar nacional, com a qualificação de policiais militares vindos de outros Estados do país.


“Parabéns aos formandos, que são merecedores de ostentar o brevê de batedor. Obrigado pela confiança depositada na Polícia Militar de Mato Grosso, que os senhores possam levar para seus Estados e suas equipes, os conhecimentos adquiridos aqui. Saibam que foram capacitados por profissionais que se esforçam dia a dia para repassar os melhores ensinamentos aos senhores”, enfatizou o coronel Mendes.

Para o comandante do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTRAN), tenente-coronel Adão Cesar Rodrigues Silva, o curso tem extrema importância para preparação de policiais militares no serviço de escolta e batedor, que são militares e agentes capacitados para finalidade de garantir a fluidez e segurança no trânsito.

“O curso teve por objetivo transmitir a gama de conhecimento que envolve a escolta e batedor em viatura duas rodas, capacitando às formas de pilotagem minimizando os riscos de acidentes e baixa de recursos humanos, bem como, padronizar as ações a serem executadas durante as programações dos grandes eventos”, completou o tenente-coronel Cesar.

Leia Também

Comentários