Cidades

Blitzs irão monitorar “toque de recolher” em MT; multas chegam a R$ 10 mil

A partir de hoje, circulação de pessoas está proibida após às 21h00

Da Redação

As medidas restritivas decretadas pelo governo do estado para conter o avanço da Covid-19 começam a valer na noite desta quarta-feira (3). Com o toque de recolher, os comércios fecham às 19h e as pessoas podem circular até as 21h em todo o estado.

Aos sábados e domingos, os comércios poderão funcionar somente até às 12h. Nessa terça-feira (2), a prefeitura de Cuiabá flexibilizou as medidas e decretou que o toque de recolher das 23h às 5h, duas horas a menos que o decretado pelo estado.

No entanto, nesta quarta-feira, a Justiça determinou que o município siga as regras estabelecidas pelo estado. Seguindo a decisão, as equipes de fiscalização do toque de recolher, coordenadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Sorp), estarão nas ruas da capital para garantir o cumprimento do decreto do governo.

A fiscalização deve ser reforçada em todo o estado. A partir desta quarta-feira, os serviços de entrega por delivery também serão limitados.

Os locais de entrega seguem autorizados até às 23h. Já o transporte coletivo e por aplicativo podem funcionar normalmente.

Farmácias, serviços de saúde, funerárias, postos de gasolina (exceto conveniências), indústrias, transporte de alimentos e grãos, e serviços de manutenção de atividades essenciais, como água, energia e telefone, seguem abertos normalmente.

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou, nesta terça-feira (2), o projeto de lei do governo que prevê multa por desrespeito às medidas restritivas contra o avanço da Covid-19 previstas no decreto. Ficou estabelecida multa de R$ 500 para pessoas físicas que descumprirem as normas e de R$ 10 mil às empresas ou órgãos públicos que cometerem as infrações.

As regras já começam a vigorar nesta quarta-feira e são válidas para todos os municípios, com exceção de Cuiabá. Na capital, a Câmara de Vereadores de Cuiabá aprovou o projeto da prefeitura que estabelece multa de R$ 3 mil a R$ 60 mil, entre outras punições, para quem descumprir as medidas de prevenção à coronavírus previstas no decreto.

As penalidades podem ser aplicadas isoladas ou cumulativamente, dependendo da gravidade da infração. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (03.03), 255.712 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.904 óbitos em decorrência do coronavírus.

Nas últimas 24 horas, foram notificadas 1.929 novas confirmações de casos e 40 mortes. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (54.924), Rondonópolis (19.962), Várzea Grande (16.155), Sinop (13.071), Sorriso (10.406), Tangará da Serra (10.109), Lucas do Rio Verde (9.416), Primavera do Leste (7.585), Cáceres (5.642) e Nova Mutum (5.089).

 

Leia Também

Menu