Política

Bolsonaro é contra carnaval em 2022 por nova onda de Covid

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) opôs-se, nesta quinta-feira (25), à realização do Carnaval no próximo ano. Ele ressaltou, porém, que a decisão não está em suas mãos. As declarações ocorreram em uma entrevista à Rádio Sociedade da Bahia.

– Por mim, não teria Carnaval, mas tem um detalhe: quem decide não sou eu. Segundo o Supremo Tribunal Federal, quem decide são os governadores e prefeitos – assinalou o chefe do Executivo.

O presidente lembrou ainda ter declarado situação de emergência no início do mês de fevereiro, em 2020, tendo em vista a iminência da chegada da pandemia ao país.

– Em fevereiro do ano passado, ainda estava engatinhando a questão da pandemia, pouco se sabia, praticamente não tinha óbito no Brasil, eu declarei emergência, e os governadores e prefeitos ignoraram, fizeram Carnaval no Brasil – prosseguiu Bolsonaro.

O presidente, porém, disse não querer se aprofundar no assunto, pois poderia gerar uma “nova polêmica”.

Durante a entrevista, o líder brasileiro também negou ser responsável pelas mais de 600 mil mortes por Covid-19 no Brasil.

– Não tenho culpa disso. Não estou me esquivando nem culpando outras pessoas. É uma realidade, é uma verdade. Todo o trabalho de combate à pandemia coube aos prefeitos e governadores. Para mim, o que coube: mandar recursos para estados e municípios. No total, gastamos no ano passado R$ 700 bilhões – completou.

As festividades do Carnaval em 2022 estão marcadas para ocorrerem de 25 de fevereiro a 1° de março.

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia Também

Menu