Casal é preso com drogas e R$ 1,5 mil em VG

Da Redação

Duas mulheres e dois homens envolvidos com o comércio de entorpecentes em Várzea Grande foram presos pela  Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), durante cumprimento de mandado de busca e apreensão domiciliar.

Além das prisões, a ação realizada nesta terça-feira (05.01), no bairro Ouro Verde, resultou na apreensão de aproximadamente R$ 1,5 mil em dinheiro, celulares e droga. Os suspeitos, todos jovens e com passagens criminais, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

As diligências iniciaram em novembro de 2020, sendo a principal investigada a moradora casa, de 24 anos. Durante  monitoramento, os policiais civis perceberam movimentação intensa no local e identificaram que a suspeita recebia o auxílio de outras pessoas para a venda de entorpecentes.

Com base nas evidências e provas de crime, a DRE representou pelo pedido de busca e apreensão da residência, decretado pela Comarca de Várzea Grande. De posse do mandado judicial a equipe foi até o endereço nesta manhã de terça-feira (05).

Assim que chegaram na casa alvo, a suspeita foi encontrada na companhia do marido, recém-saído da Penitenciária Central do Estado (PCE) onde estava preso por roubo, de uma outra mulher identificada como prima da suspeita e uma quarta pessoa.

Durante as buscas os investigadores apreenderam aparelhos celulares, uma porção de maconha, além de quase R$ 1,5 mil provenientes do tráfico de drogas. Nenhum dos envolvidos possui emprego formal.

Diante do flagrante, os quatro foram encaminhados para a DRE com todo material apreendido. Eles foram interrogados e presos em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Após a confecção dos autos, os conduzidos foram colocados à disposição da Justiça.

Conforme o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, apesar da pequena quantidade de substância ilícita, as circunstâncias e características apresentadas no momento da abordagem demonstram claramente a prática criminosa.

“A forma como a gente deparou com o local, localização de expressiva quantia em dinheiro, a manipulação e resquícios de drogas, nos levaram a convicção de autuar todos os quatro envolvidos por tráfico e associação, sem prejuízo de outras investigações que ocorrerão durante o inquérito policial instaurado”, destacou o delegado.