Economia

Consumidores acima dos 36 anos se planejam melhor financeiramente em Cuiabá, diz pesquisa

TIAGO TERCIOTTY

TV Centro América

Uma pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL) mostra que 56,7% dos cidadãos têm o hábito de planejar as finanças. Este grupo inclui os consumidores de 36 a 55 anos. Por outro lado, entre as pessoas de 21 a 35 anos, apenas 43,1% têm o hábito de se planejar.

Ainda de acordo com a pesquisa, 60% dos entrevistados pretendem negociar o pagamento das dívidas. O levantamento também revela que mais de 50% dos cuiabanos já têm como hábito planejar antes de gastar ou investir.

O estudante Guilherme Magalhães, de 21 anos, tem uma renda mensal como estagiário e todo mês guarda parte do dinheiro pensando na independência financeira e no futuro. “Volto do serviço de bicicleta e trago a comida de casa quando o estágio é o dia todo, então não gasto nada. O que economizo aqui posso gastar no futuro, caso tenha uma emergência”, disse.

O superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Fábio granja , avalia que a educação financeira deve começar em casa para que a sociedade possa evoluir. “Precisamos trazer esse tema cada vez mais para dentro dos lares, discuti-los, para que as próximas gerações não sejam voltadas somente para o consumo, mas que possam saber preservar seus recursos e investir”, avaliou.

A consultora financeira Daniela Ribeiro afirmou que é possível sair da situação de emergência e poupar um pouco a cada mês. “A partir do momento em que começa se planejar financeiramente, as pessoas começam a reduzir gastos, automaticamente, conseguem poupar dinheiro e criar estratégias de médio e longo prazo para se preparar para um futuro melhor”, disse.

 

Leia Também