Educação

Contratações superam expectativa inicial; 2,8 mil novos profissionais já estão nas escolas

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) informa que já foram contratados aproximadamente 2,8 mil profissionais da educação (professor, técnico e apoio) após o retorno das aulas na modalidade híbrida. Ainda há escolas com vagas autorizadas. Para setembro, já estão previstas as contrações de mais 2.400 professores articuladores, ultrapassando a previsão inicial que era de cerca de 4.700.

Até agora, já estão nas escolas 1.233 professores, sendo 780 contratos em substituição e 453 livres. Quanto aos cargos administrativos (técnico e apoio), já são 1.527, sendo 627 substituições e 900 livres.

Quanto aos agentes de pátio, todos os pedidos que atendem os requisitos da Portaria 619/2020 já foram autorizados.

A inserção das demandas de contratações dos profissionais foi liberada pela Seduc no final de junho, respeitando as vagas existentes na Portaria nº 619/2020/GS/SEDUC/MT. São servidores que participaram do Processo de Atribuição Simplificado (PAS/2021).

O secretário de Estado de Educação, Alan Porto, explica que os principais objetivos neste momento são a recuperação da aprendizagem dos estudantes e a segurança no ambiente escolar. “Estamos contratando professores para atuarem com aulas de reforço, no contraturno, além de técnicos e apoios para garantir a plena capacidade de funcionamento de todas as escolas”.

O secretário reforça que as contratações são feitas de acordo com a demanda de cada unidade escolar e com o diagnóstico sobre aprendizagem dos alunos.

Todas as escolas foram orientadas de como proceder para realizar as contratações que podem ser feitas nos casos que o quadro de profissionais não tenha sido preenchido ou que for necessária a substituição de servidores em afastamento por questões de saúde.

Orientações

Nos casos de professores, técnicos e apoios administrativo que estejam em teletrabalho e, por motivo de saúde não puderam retornar no dia 3 de agosto, os casos são analisados individualmente quanto à necessidade de substituição.

Para a solicitação, são necessários os seguintes dados do servidor para análise de liberação do cargo em substituição: nome, CPF, vínculo de matrícula, número do processo de autorização de teletrabalho devidamente autorizado pela NSSE e núcleo de assiduidade, além de cópia da carteira de vacina contra Covid-19.

Todos os processos de teletrabalho precisam estar autorizados para que a substituição ocorra.

A Seduc esclarece que se situações como falta da apresentação de documentos necessários, dados inseridos de forma incorreta no sistema por parte das unidades escolares podem gerar a demora na concretização dos contratos. Por isso é importante que as escolas confiram os documentos e dados inseridos no sistema para que não ocorram atrasos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu