Política

CPI quer ouvir ex-secretária de Saúde

ALLAN MESQUITA

Gazeta Digital

Na reta final de depoimentos, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Medicamentos Vencidos da Câmara de Cuiabá voltou a mirar na ex-secretária de Saúde, Ozenira Félix. A gestora estava na frente da pasta quando dezenas de remédios vencidos foram encontrados dentro do Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos (CDMIC).

 

De acordo com o presidente da CPI, Lilo Pinheiro (PDT), a Ozenira deve ser chamada para prestar depoimento antes da apresentação final do relatório. “De fato, nós temos o entendimento que a ex-secretária seja chamada antes da apresentação do relatório final, após a análise dos outros documentos que estão sendo juntados e das outras oitivas expedida” , disse.

 

 

Ozenira Félix estava na gestão de Emanuel Pinheiro desde janeiro de 2017 e era considerada um dos braços fortes do prefeito. Ela foi exonerada do cargo em meio a uma onda de escândalos na Saúde da capital.

Em junho, a gestora autorizou a renovação do contrato com a Norge Pharm, empresa contratada para administrar o CDMIC. A informação foi confirmada pela própria gerente de Contratos e Aditivos da Secretaria de Gestão Taise Moreira de Almeida, durante depoimento à CPI na última terça-feira (17).

A empresa é acusada de armazenar milhares de remédios vencidos no depósito municipal e teve o contrato cancelado na última semana. Nesse contexto, a bancada de oposição exige que Ozenira seja convida para prestar esclarecimento a CPI. Durante a oitiva, o vereador Dilemário Alencar (Podemos), chegou a afirmar que a gestora teria cometido crime de prevaricação, por não “notificar devidamente a situação dos medicamentos vencidos”.

“Quero reforçar a necessidade da convocação da secretária Ozenira. Eu não sei se os nobres pares, trabalham com a possibilidade de prorrogação, mas está na hora de chamar a secretária Ozenira. Salvo melhor juízo, no mínimo essa senhora ela prevaricou do cargo de secretária de Saúde, porque ela mesmo disse que ficou sabendo dos medicamentos vencidos em outubro de 2020 e milhares continuaram vencendo sobre a gestão dela”, disse.

Já o relator da CPI, vereador Marcus Britto Jr (PV), entende que o grupo já possui indícios suficientes para concluir o relatório final. Contudo, ele não descarta que outros ex-secretários possam ser chamados, inclusive aqueles que já foram ouvidos. “Nós recebemos muitos documentos desde a semana passada. A gente avalia convocar ou não a secretária. Contudo, já temos indícios o bastante para dar seguimento ao relatório final”, disse.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu