Cidades

Cuiabá realiza 280 exames de mamografia

Em 6 dias de atendimento, a carreta Saúde da Mulher, do Serviço Social do Comércio (SESC), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde já realizou 170 exames de mamografia e 113 citopatológicos de Papanicolau (CCO). A expectativa é que até o final do mês, mais de 1 mil procedimentos sejam realizados, conforme encaminhamentos das unidades básicas de saúde, no caso dos preventivos de câncer de colo do útero, e agendamentos de mamografia, que são feitos pela Central de Regulação.

 

A Secretaria Municipal da Mulher, que também compõe a parceria no Outubro Rosa, tem realizado uma série de blitzes para conscientizar e informar a população sobre a importância da prevenção do câncer de mama e do câncer de colo do útero. E na manhã da quarta-feira (13), a equipe esteve no SESC Arsenal fazendo panfletagem no local.

 

“Nossa secretaria é voltada para a mulher e os cuidados da mulher e neste Outubro Rosa todo o nosso planejamento em parceria com a Secretaria de Saúde é voltado para este tema. A gente vai fazer esse trabalho de conscientização porque a prevenção ainda é o melhor caminho. A gente pode salvar muitas vidas através da prevenção e da conscientização”, disse Vera Wender, diretora de execução da Secretaria da Mulher.

A enfermeira Pamela Vedana, que atende às pacientes na carreta Saúde da Mulher do SESC, explicou a importância e para quem são indicados os exames que detectam o câncer de mama e o câncer de colo do útero. Confira:

Autoexame de mama

Conforme a profissional, “o mais importante do autoexame é aprender a conhecer o próprio corpo”. Ela explica que o indicado é a mulher fazer o procedimento quando não estiver no período menstrual e pré-menstrual (3 dias antes da menstruação). “Antigamente, a gente falava de uma técnica para fazer o autoexame, mas hoje a Sociedade de Mastologia e o Ministério da Saúde recomendam que não tem mais uma ordem, desde que a mulher se toque e sinta que tem alguma coisa diferente. E se perceber algo estranho, deve procurar o ginecologista ou o próprio clínico geral da unidade de saúde, que ele vai avaliar se há necessidade de fazer uma mamografia, se a mulher estiver dentro da faixa etária, e demais exames complementares”, explica a enfermeira.

Pamela Vedana destaca ainda que, além do período menstrual, para a mulher que amamenta, o autoexame também pode sofrer interferências. “Diferencia porque os ductos mamários vão estar passando o leite, as glândulas mamárias vão estar aumentadas, as veias do seio vão aumentar. Isso é natural quando a gente está amamentando. E não podemos esquecer que a amamentação é um fator de proteção contra o câncer de mama”, afirma.

Idade recomendada

“O autoexame não tem idade para fazer. Quando a mulher vira moça ou começou a ter relação sexual já é importante começar a se conhecer porque o câncer não tem idade. Depois dos 50 anos é muito maior as chances, mas toda mulher já pode entender como é seu corpo e se prevenir”, afirma Vedana.

Mamografia

A mamografia é um dos únicos exames capazes de detectar o câncer de mama. “É um exame muito importante porque ele vai detectar desde aquele ‘grãozinho de arroz’. Detectando, vai para biópsia para saber se é um nódulo maligno ou benigno. Não é doloroso, incomoda um pouco, mas não chega a doer”, afirma Pamela Vedana. O Ministério da Saúde recomenda a partir dos 50 anos. É importante fazer uma vez por ano, caso não haja alteração.

Citopatológico de Papanicolau

“É um exame importantíssimo. A partir da primeira relação sexual da mulher, já é indicado fazer. O Ministério da Saúde recomenda a partir dos 25 anos porque o câncer de colo do útero é totalmente ligado a uma doença sexualmente transmissível, que é o vírus HPV. Então, é um câncer totalmente prevenível com a vacina contra HPV, com o uso de preservativo, com o exame preventivo, que é recomendável fazer uma vez ao ano, a partir dos 25 até os 64 anos. Mulheres que não tem mais o útero também é recomendável fazer. Além de detectar o câncer, o exame também detecta várias doenças sexualmente transmissíveis e vaginoses”, explica a profissional de saúde.

A Campanha 

A  campanha “Outubro rosa – seja sua própria heroína” é  uma parceria entre a Prefeitura de Cuiabá, através das Secretarias Municipais de Saúde e da Mulher e da Empresa Cuiabana de Saúde Pública e Núcleo de Apoio à Primeira-dama Márcia Pinheiro, e o Serviço Social do Comércio – SESC.

Leia Também

Menu