Policial

Cuiabá tem redução dos furtos e roubos

A repressão qualificada ao roubo e furto de veículos na região metropolitana de Cuiabá resultou neste ano em 82 prisões, 1.954 veículos apreendidos e 325 inquéritos concluídos pela Delegacia Especializada de Roubo e Furto de Veículos Automotores (DERFVA). Os números são parte do resultado dos tabalhos conduzidos pela unidade policial e contribuíram para a redução nos indíces de roubo e furto de veículos.

Um exemplo que está demonstrado nos números de ocorrências registradas nos três últimos anos. Em 2019, as cidades de Cuiabá e Várzea Grande registraram juntas 1.245 ocorrências de roubo de automóveis e motocicletas. No ano passado, os registros apontaram 889 ocorrências. Já este ano, o número caiu para 652 registros de roubos.

Para o delegado titular da DERFVA, Gustavo Garcia Francisco, com a reforma recente que mudou toda a estrutura física da unidade e uma nova metodologia de trabalho, foi possível um atendimento mais humanizado às vítimas, assim como o enfrentamento mais consistente à criminalidade. “Buscamos reprimir de forma qualificada as organizações criminosas envolvidas com roubos e furtos de veículos automotores. Por meio dos métodos empregados foram realizadas investigações que tiveram bastante influência na redução dos índices criminais”, observou Gustavo.

Durante este ano, a unidade especializada registrou 35 prisões em flagrante, além de outras 52 decorrentes de mandados e cumpridas em operações. A delegacia concluiu ainda 325 inquéritos, sendo que 25 deles estão relacionados a associações e organizações criminosas envolvidas em roubo, furto e adulteração de veículos.

Neste ano, a DERFVA apreendeu 1.954 veículos e restituiu 1.698 a vítimas.

Operações

Uma das investigações realizadas pela unidade especializada em 2021, culminou na Operação Imperial, realizada em duas fases, que identificaram em 30 procedimentos instaurados a autoria de diversos crimes que envolvem, especialmente, roubos e adulterações de veículos praticados na região metropolitana de Cuiabá, além de estelionatos conexos aos roubos.

Nas duas fases da operação, a DERFVA atuou na descapitalização e desmantelamento da organização criminosa. Para chegar aos autores e na responsabilização criminal de cada integrante, a delegacia reuniu uma farta documentação durante a investigação e também nas fases da Operação Imperial, quando foram cumpridas 84 ordens judiciais decretadas pela 7ª Vara de Cuiabá, entre mandados de prisões, buscas e apreensões e medidas cautelares diversas contra a organização criminosa, além do sequestro de valores de contas bancárias e investimentos dos investigados.

Durante a Operação Imperial foram apreendidos 36 veículos, 26 aparelhos eletrônicos, entre celulares, notebooks e Ipad, e sete armas de fogo.

op%20imperial%20garagem.jpg

Gustavo Garcia pondera que as ações da DERFVA realizadas junto a outras forças de segurança vêm contribuindo para a redução dos índices de criminalidade na região metropolitana e os bons resultados são fruto do planejamento anterior as ações.

“A DERFVA assumiu o compromisso com um futuro mais seguro à sociedade mato-grossense, alinhando as necessidades de desenvolvimento de ações técnicas e especializadas ao enfrentamento da criminalidade difusa, violenta e organizada”, reforçou o delegado.

Em outra operação realizada em diversas fases ao longo deste ano, a Cartorium, a equipe da delegacia cumpriu dezenas de diligências dentro de inquéritos policiais em trâmite ou finalizados na , com foco em crimes de roubos de veículos na região metropolitana.

Já a Operação Compra Segura foi desenvolvida com foco na fiscalização de garagens e oficinas da região metropolitana, identificados em investigações da DERFVA, como possíveis pontos de receptação de veículos e/ou de partes deles. O objetivo é reprimir a receptação de automóveis provenientes de roubos e furtos e identificar sinais de adulteração nesses veículos.

Em uma das ações, a equipe policial prendeu em flagrante no bairro CPA 3, em Cuiabá, um homem de 34 anos suspeito de integrar uma organização criminosa que atua no roubo, furto e desmanche de veículos na região metropolitana e venda de peças automotivas. Na residência, os policiais calculam que foram recuperadas peças de mais de 60 motocicletas roubadas na região de Cuiabá, de diversas cilindradas.

Nova estrutura física 

foto(2).jpg

Em 2021, a DERFVA também ganhou um espaço totalmente remodelado e adequado às necessidades da equipe e do atendimento ao público. As obras do prédio da unidade policial contaram com apoio do Detran, que investiu  R$ 1,6 milhão.

Outro trabalho desenvolvido e que deu novo ambiente foi a Operação Pátio Limpo, cujo saldo de duas décadas de veículos e inservíveis era de 3 mil veículos abarrotando o pátio e caiu para 200 unidades. A operação é realizada desde 2019 e de lá pra cá, mais de mil veículos, entre peças, materiais ferrosos e carcaças, foram prensados e destinados à reciclagem.

Para encaminhamento à reciclagem, a equipe da DERFVA avaliou os veículos que não tinham mais relevância processual, além daqueles com grandes débitos administrativos a serem regularizados e que diante da situação atual do bem não possuem valor econômico.

20201105(1).jpeg

 

Leia Também

Menu