Economia

Cursos de qualificação facilitam acesso de menores em conflito com a lei ao mercado de trabalho

Vinte e dois adolescentes em conflito com a lei, internados no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Rondonópolis (213 km de Cuiabá), estão sendo preparados para iniciar a carreira profissional por meio do curso de vendas e assistente administrativo.

A qualificação, ofertada na modalidade presencial, começou nesta segunda-feira (03.10) e tem carga horária total de 80h. As aulas estão voltadas à rotina administrativa, com técnicas de vendas e excelência em atendimento. Todo o material utilizado pelos alunos foi distribuído de forma gratuita.

O gestor do Case, Carlos Heliabe de Almeida Lyra, destacou que os adolescentes que deixam a unidade levam até quatro certificados diferentes. “Aqui eles têm mais oportunidade de qualificação do que se estivessem em casa. Nós estamos dando uma opção de caminho diferente do que eles tinham quando vieram parar aqui”, afirmou.

Ele lembrou ainda que este é apenas um dos vários cursos ofertados na unidade. “Nós já tivemos aqui curso básico de panificação, logística, classificação de grãos e agora estamos em busca de parcerias para eles possam se qualificar em técnicas de banho e tosa de pets”.


A secretária-adjunta de Justiça, Lenice Barbosa, explicou que os cursos ofertados são escolhidos conforme a demanda de mercado, para que eles possam efetivamente ingressar no mercado de trabalho. Quando eles deixam a unidade, já podem começar a trabalhar, mesmo como menor aprendiz.

“A nossa função é dar oportunidades aos adolescentes de conhecerem um caminho diferente dos atos infracionais e isso só acontece quando ofertamos qualificação para que eles tenham uma base de apoio para ingressar no mercado de trabalho e por fim evitar que eles voltem a cometer ato infracionais”, destacou.

A oferta do curso presencial de Rotinas Administrativas, Técnica de Vendas, e Excelência em Vendas é fruto de uma parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), e a Obra Kolping de Mato Grosso, que está ministrando o curso com o apoio da Prefeitura de Rondonópolis.

Leia Também