Política

Deputada: voto aberto pode beneficiar governo

KHAYO RIBEIRO

Gazeta Digital

Ao avaliar a discussão em torno da publicidade dos votos na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), a deputada estadual Janaina Riva (MDB) apontou que a declaração pública da escolha de cada parlamentar pode tornar mais difícil a derrubada de vetos do governo na Casa de Leis.

A emedebista disse à imprensa na quarta-feira (17) que segue apoiando a discussão que pode dar publicidade aos votos no Parlamento, até então secretos. Porém, ainda não tem uma decisão final sobre o tema.

A discussão em torno dos votos abertos foi reacendida após a manutenção do veto do governador Mauro Mendes (DEM) ao PL 36/2020 – que garantia isenção na cobrança de alíquota dos aposentados que recebessem até o teto do INSS – na qual o resultado final da votação foi contrário às declarações públicas feitas pelos deputados sobre o tema.

“E tem também essa questão do Estado, porque a partir do momento que o voto é aberto a gente passa a presumir também que o governo tem o voto da base e passa a ser mais difícil que derrubar veto na Assembleia do que derruba hoje. Então, a gente não pode pegar esse caso isolado e pegar isso como se fosse em todos os casos”, disse a deputada.

“Eu assinei hoje para dar seguimento ao debate, mas, sinceramente, tenho dúvidas sobre isso. Sobre a questão do voto secreto no veto, porque no veto você não tem a pressão só da população, mas também do governo do estado. Então, essa é minha dúvida, do que seria menos ruim”, reiterou.

Discussão interna

Conforme noticiado pelo portal , um projeto foi apresentado pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB) após 13 deputados anunciarem que votaram pela derrubada do veto e a decisão do governo ser mantida por 12 votos contra 11.

Na segunda-feira (15), o presidente do Parlamento, deputado Eduardo Botelho (DEM), apontou que o projeto é “sem futuro”, uma vez que o voto secreto seria a melhor alternativa para que os parlamentares possam se expressar sem pressões políticas externas.

“Ele pode apresentar, é um direito dele. Estou expressando minha opinião como deputado, nem como presidente. Eu acho que o voto no caso de derrubada de vetos, tem que ser secreto”, disse o deputado.

Leia Também

Menu