Política

Deputado do PT culpa Bolsonaro por corrupção no governo Dilma

O deputado petista Paulo Pimenta criticou a “corrupção bolsonarista” ao divulgar uma operação da Polícia Federal (PF) que apurava um suposto superfaturamento em contratos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). No entanto, Pimenta percebeu que, segundo a polícia, a fraude teria ocorrido durante os mandatos de Dilma Rousseff e Michel Temer.

Conforme publicado pelo Pleno.News, a PF realizou nesta terça-feira (7) a Operação Bancarrota para apurar um possível superfaturamento de R$ 130 milhões em contratos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) com gráficas contratadas para impressão das provas do Enem.

No Twitter, Paulo Pimenta divulgou a notícia chamando o caso de “corrupção bolsonarista”. No entanto, segundo a PF, o crime teria ocorrido entre 2010 e 2018.

A deputada Carla Zambelli chegou a responder à publicação do petista e ressaltou ainda que a investigação foi realizada pela PF em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU) do governo Bolsonaro. (Pleno News)

Leia Também

Menu