Política

Deputado rebate ex-governador e garante que DEM em vários candidatos

Dentro do partido, as lideranças não estão falando a mesma língua

ALLAN MESQUITA

Gazeta Digital

Ao contrário do que afirma o ex-governador, Júlio Campos (DEM), o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), garante que o Democratas (DEM) possui uma “gama de candidatos” para as eleições de 2022. Segundo ele, o grupo segue em busca de bons quadros para o União Brasil, legenda que dará nome a fusão do DEM com o Partido Social Liberal (PSL).

“Estamos trabalhando, temos uma gama de candidatos e nós vamos fazer uma reunião nos próximos dias. Eu já conversei isso com o governador Mauro Mendes, senador Jayme Campos, Júlio Campos, deputado Dilmar Dal Bosco e o Fábio Garcia”, disse.

De acordo com o parlamentar, a base Executiva da legenda deve se reunir na próxima semana para discutir sobre a estruturação das chapas de candidatos que irão disputar o pleito deste ano. Desde o ano passado, as lideranças da legenda se reuniram poucas vezes para discutir sobre o assunto.

A situação não agradou os democratas mais tradicionais, como Júlio Campos, que chegou a afirmar que a legenda teria apenas uma “chapinha” com 6 pré-candidatos. A critica foi endereçada as principais lideranças da legenda, como o presidente do DEM, Fábio Garcia e ao governador Mauro Mendes (DEM), que sempre preferiu adotar uma postura silenciosa em relação as articulações políticas.

Apesar da situação, Botelho afirma a legenda possui espaço para filiações e pretende realizar reuniões com mais frequência a partir de agora. “Estamos montando a chapa ainda e estamos abertos para todas as pessoas. Nós combinamos para fazer essa reunião mensal ou quinzenal para discutirmos o rumo e crescimento do partido”, finalizou.

Leia Também

Menu