Opinião

Desafios do profissional contábil na era da tecnologia

Um dos maiores desafios da profissão é acompanhar todas as mudanças na legislação, a nível municipal, estadual e federal. Além desta necessidade de estar atualizado com a legislação, o profissional tem que estar antenado com o impacto da tecnologia no processo de execução das rotinas.

A “robotização” vai se tornar aplicação dominante no dia a dia do contador.
O investimento em automatização de alguns processos é feito gradualmente.

Num primeiro momento pode parecer uma ameaça para o profissional contábil, porém, depende de como se encara a profissão e se prepara para os desafios da tecnologia.

Ao passarmos as rotinas transacionais para um robô, teremos muito mais tempo para analisar dados e gerar informações úteis para a administração das empresas. Com isso, estaremos de fato atuando como contadores, onde a geração da informação para tomada de decisão é o principal produto da contabilidade. Para se destacar, o profissional deve capacitar-se constantemente, entender não só a contabilidade em si, mas buscar conhecimento em gestão de processos, tecnologia aplicada à atividade e obviamente acompanhar diariamente todas as mudanças tributárias.

O profissional da área, nos tempos atuais, tem que conhecer o mapeamento de processos e aplicar tecnologia que possibilite otimizar processos, deve também entender e interpretar indicadores econômicos e financeiros como EBITDA, ponto de equilíbrio, margem de contribuição, grau de endividamento, entre outros, que servem para direcionar o administrador na busca por melhores resultados e na perenidade de seu negócio.

Afinal uma empresa é feita de pessoas e principalmente na área de serviços, sem dúvidas um dos grandes desafios é ter o equilíbrio entre aplicação intensiva da tecnologia na operação e o desenvolvimento humano dos colaboradores, pois eles que fazem a experiência do cliente ser o diferencial que retêm e atrai novos negócios.

Não é mais possível aceitar o eficaz desempenho profissional em um amplo leque de atividades econômicas, científicas e educacionais, e até esportivas, sem o apoio da informática, a contabilidade não foge à regra.

A contabilidade desenvolveu-se em resposta a mudanças no ambiente, novas descobertas e progressos tecnológicos. Não há motivo para crer que a contabilidade não continue a evoluir em resposta a mudanças que estamos observando em nossos tempos.

A tecnologia avança numa velocidade difícil de ser acompanhada e o comércio é cada vez mais internacional. O contabilista precisa estar preparado para adaptar-se a esse movimento globalizado em que se encontra atualmente. À medida que a tecnologia da informação tem avançado e a pressão competitiva tem forçado inovações dentro das organizações, as maneiras habituais dos profissionais de propiciar informações aos seus gestores, têm se tornado cada vez mais insuficientes para as necessidades de decisão. Análise de desempenho, profissionalismo, transparência das informações e planejamento de investimentos são, entre outros, alguns conceitos gerenciais utilizados atualmente por essas organizações para atingirem os seus objetivos. Neste contexto e diante de um ambiente cada vez mais complexo tecnologicamente, para o sucesso dessas entidades se faz necessário que a contabilidade, como um instrumento valioso de informações para a tomada de decisões, passe a administrar a sua base informacional e aproveitar as oportunidades de diferenciação que as novas tecnologias de informação oferecem.

É possível perceber que nós contadores matogrossenses temos buscado trilhar nosso caminho sempre atentos às mudanças e entendemos que tecnologia e processos estão diretamente ligados ao nosso dia a dia, e apesar de todo impacto que a inovação tem provocado em nosso modo de trabalhar, uma questão está muito clara, evoluirmos nos processos e desenvolvermos as pessoas, é parte fundamental para construirmos empresas de sucesso.

Vera Gomes da Silva é contadora em Cuiabá-MT

Leia Também

Menu