Cidades

‘DIA D’ mobiliza centenas de pessoas contra a hanseníase em Várzea Grande

A Prefeitura de Várzea Grande realizou, nesta quinta-feira (19), o ‘Dia D’ de enfrentamento à hanseníase, na Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro Água Vermelha. Na ação houve atendimentos para diagnóstico da doença, testes de glicemia, aferição de pressão, teste rápido para hanseníase, teste rápido para sífilis, HIV, hepatites virais, além de panfletagem feita pelos agentes comunitários de saúde, palestras de educação em saúde e atendimentos pelas equipes médicas.

O médico da família da unidade, Ronald dos Anjos, explica que existe diferença na avaliação para pacientes diagnosticados com a doença e os que já estão fazendo o tratamento, e para aqueles que estão com suspeitas. Os que já foram diagnosticados devem fazer Avaliações Neurológicas Simplificadas (ANS) a cada três meses para observar a força do paciente, as sequelas e a resposta ao tratamento.

Para os casos suspeitos por contato, ele reforça que a avaliação é dermatoneurológica em que são analisadas manchas pelo corpo, principalmente nos braços e costas, e dos nervos para verificar se o paciente apresenta dores, choques ou uma estrutura espessa. Ainda segundo o médico, essas consultas demoram cerca de 30 a 40 minutos porque é um processo minucioso em que é necessário observar cuidadosamente os sinais.

Ivonete Rodrigues da Silva, moradora da Região Central de Várzea Grande, 57 anos, conta que foi à unidade para realizar exame de diagnóstico junto com duas irmãs de 61 e 60 anos e seu pai de 87 anos. “O motivo de estarmos aqui hoje é que minha mãe faleceu diagnosticada por diabetes e com suspeita de hanseníase, porque sentia muitas dores nos nervos e tinha algumas manchas, mas veio a falecer antes dos resultados. Hoje, todos nós vamos passar por avaliação médica”, disse ela.

O Médico de Família e Comunidade, Ronald dos Anjos, explicou que quando existe um caso suspeito na família ou já comprovado, todos os membros próximos devem fazer o teste rápido e passar por avaliação médica. “A hanseníase é contagiosa e tem cura. Quando iniciado o tratamento, a transmissão não acontece mais porque os remédios são eficazes contra a doença e são encontrados na cesta básica de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou.


Do tratamento à cura, são realizados nas Unidades Básicas de Saúde, e ainda o acompanhamento por mais 5 anos, de forma gratuita. “Estas ações de prevenção são de suma importância. Só para se ter uma ideia, só hoje no período da manhã vou atender mais de 30 casos, considerados suspeitos. A divulgação destas ações ajuda e muito a combater e prevenir doenças e tratar quando for diagnosticada. Trabalhamos a prevenção, porque qualquer doença diagnosticada precocemente as chances de curar é grande”, alertou o médico.

O superintendente da Atenção Primária à Saúde, Geovane Renfro, informou que a Unidade do Água Vermelha atende mais de 12 mil pessoas, moradores do próprio bairro, das comunidades do Jardim Glória I, Jardim Paula I e II e do Marajoara. “Neste evento compareceram moradores de todas estas comunidades e ainda vem pessoas de outros bairros. Mas a população poderá procurar uma unidade próxima de sua casa, que os mesmos serviços são ofertados no enfrentamento à hanseníase”.

O secretário Municipal de Saúde, Gonçalo de Barros, fez questão de anunciar que a unidade do bairro, Água Vermelha, será neste ano, ampliada e totalmente reformada, para abrigar toda essa população com mais equipes e principalmente proporcionar mais conforto aos usuários e aos profissionais de saúde.

“Está no organograma de ações do fortalecimento da Rede SUS Municipal a reforma e ampliação de unidades de saúde. Esta unidade já está projetada para receber ampliação, visto que atende grande número de usuários do SUS. Também vamos ampliar as equipes de Saúde. Hoje ela possui duas equipes médicas completas com a multidisciplinaridade e 11 agentes comunitários de saúde. Vamos colocar mais uma equipe médica completa e mais agentes de saúde. Vamos chegar ao final da Gestão Kalil Baracat com uma cobertura da Atenção Primária em todo o nosso território de 70%”, anunciou Gonçalo de Barros.

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia Também

Comentários