CidadesSaúde

Dos testes feitos da Arena Pantanal, 17% deram positivo para a Covid-19

G1-MT

O Centro de Triagem da Arena Pantanal, em Cuiabá, começou a funcionar em julho do ano passado e até o final de fevereiro deste ano realizou quase 120 mil atendimentos. Dessas pessoas atendidas, 9.869 testaram positivo para a Covid-19, o que corresponde a 17%, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.

A tendência ainda é aumentar após à mudança de tipo de teste, que utiliza a metodologia da pesquisa de antígeno e, ao invés da amostra do sangue, é coletada a secreção da nasofaringe.

Na Arena Pantanal, os novos testes para a Covid-19 começaram a ser utilizados há pouco mais de um mês. O resultado fica pronto em 15 minutos e segundo o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, é mais efetivo e ideal para o diagnóstico da doença.

“O diagnóstico fica pronto em torno de 15 minutos e teste tem alto índice de resolutividade, tem pouco falso positivo e isso demonstrou que ampliou de forma substancial o número de pessoas que são testadas na Arena Pantanal dando positivo”, afirma.

Com o aumento dos casos de coronavírus, cresceu a procura por atendimento no Centro de Triagem.

O coordenador administrativo do Centro de Triagem, Ênio de Souza Lopes, diz que quase 900 pessoas estão passando pela triagem nesse momento de pico. “Segunda-feira a procura é maior, quase 900 pessoas são atendidas. Está tendo um pico maior da doença e isso é reflexo, provavelmente, do final de ano. Podemos ter uma demanda maior do que a oferta, mas isso é pelo momento em que estamos vivendo. É importante que as pessoas se conscientizem porque a gente está prevendo um pico ainda maior”, afirma.

Antes de fazer o teste rápido, o paciente precisa percorrer todos os setores porque pode haver a necessidade de fazer outros exames, como tomografia, por exemplo. De acordo com o coordenador administrativo, é preciso seguir todos os procedimentos de triagem.

“Nós temos sempre 25 médicos e consultórios a disposição, e mais médicos na observação, então são mais de 160 médicos que trabalham aqui. As pessoas saem com o atendimento completo, medicação e se o paciente der positivo, o médico vai encaminhar ele para a assistência social, será feita uma entrevista que vai encaminhar senhas para os familiares dele virem no outro dia”, disse.

Leia Também

Menu