Cidades

Estudantes arrecadam 1 tonelada de alimentos para abrigo de idosos em MT

Os alunos do Programa Jovem Aprendiz da Escola Técnica Estadual (ETE) de Alta Floresta foram desafiados a sair do lugar comum. Com o lançamento da 1ª edição do Projeto “Jovem Cidadão – Atitude no presente com um olhar no futuro”, os estudantes realizaram, durante todo mês de outubro, uma campanha para arrecadação de alimentos e produtos de higiene e limpeza em apoio ao Lar dos Idosos Pedro Sierra Sanches de Alta Floresta.

Sensibilizados pelas dificuldades vividas pela instituição, agravadas durante a pandemia da Covid-19, o diretor da ETE, Prof. Edson Amaro dos Santos, o coordenador de Integração Escola-Comunidade, Nilvânio dos Santos Rocha, e os demais servidores da unidade decidiram agir. A interação entre escola, alunos e a comunidade, garantiu a arrecadação de 58 itens entre gêneros alimentícios, de higiene, e principalmente de saúde, totalizando algo em torno de uma tonelada em produtos.

O Lar reúne cerca de 40 idosos, com faixa etária entre 60 e 93 anos, acolhidos de forma permanente e portadores das mais diferentes necessidades.

Para o diretor, o programa que reúne alunos com idade entre 14 e 24 anos, se tornou uma oportunidade para o exercício de habilidades sociais importantes que irão definir inclusive, sua futura conduta enquanto cidadão, como a empatia, a capacidade de se comunicar, a civilidade, a cordialidade e o senso de liderança.

“Com a ação, a ETE de Alta Floresta está indo além da qualificação profissional, estamos formando cidadãos conscientes do seu dever social, enquanto indivíduo e membros de uma coletividade. Essa visão humanizada fará diferença no mercado de trabalho. As empresas, buscam por colaboradores com competências para a vivência em grupo e com habilidades específicas para equacionar situações do dia a dia. Esses serão os profissionais do futuro, e estamos bastante satisfeitos com os resultados alcançados. Resultados que só foram possíveis graças ao empenho de todos os envolvidos. Uma ação coletiva, pensada para o coletivo, onde as empresas parceiras e a sociedade corresponderam ao propósito dos nossos alunos. Sem dúvida, novas edições virão”, concluiu o diretor da ETE, professor Edson Amaro dos Santos.

Para a coordenadora do Lar dos Idosos, Fernanda Silva, que também é Enfermeira e já atuou como professora da Escola Técnica, a iniciativa dos professores contribui para que os alunos exercitem a empatia, se colocando na condição de agente modificador da realidade.

“O projeto foi um sucesso, e mais que isso, um exemplo. Agradecemos imensamente a iniciativa da Seciteci [Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação], em nome da Escola Técnica pela ação. Nossos idosos são pessoas que tanto fizeram e contribuíram para a sociedade, e hoje recebem esse reconhecimento dos nossos alunos. Uma ação que pode ser considerada uma aula de formação humana, e que dada a dedicação dos alunos, conseguiu mobilizar em tão pouco tempo todo o comércio e empresas, todos contribuíram, exatamente porque acreditaram na disposição dos alunos que deram exemplo de cidadão e respeito ao próximo”, definiu Fernanda Silva.

O coordenador de Integração Escola-Comunidade, Nilvânio dos Santos, destacou que com a ação, foi possível estreitar as relações entre as 44 empresas parceiras do Programa Jovem Aprendiz e os alunos atendidos pelo programa e o Lar dos Idosos. “Nós formamos uma verdadeira teia em prol de garantir dignidade e conforto aos nossos idosos. Foi uma experiência extraordinária, que deu oportunidade de aprendizados a todos os envolvidos do projeto”, comemorou .

Leia Também

Menu