Política

Euclides defende renegociação de dívidas com o FIES

Proposta de campanha é pela renegociação por causa da crise e desemprego na pandemia

Da Redação

A crise econômica potencializada pela pandemia do novo coronavírus afetou praticamente todos os setores da economia no país. Com raras exceções a maioria das famílias sofreram queda em seu orçamento, e com isso, as dívidas começaram a acumular. Via de regra  as primeiras contas a deixarem de ser pagas são as consideradas não essenciais, e nelas se encaixam os gastos com educação.

Prova disso é o aumento das dívidas do Fies registrado em todo o Brasil. Segundo dados divulgados em junho, até abril, o país tinha 3,07 milhões de contratos inadimplentes com o programa federal. O número é 91% maior que no mesmo período do ano passado, que somou 1,69 milhão de estudantes com dívidas no financiamento.

O candidato ao Senado por Mato Grosso, Euclides Ribeiro (Avante) tem como proposta de campanha a defesa pela renegociação das dívidas com o Fies. Segundo ele, o fato de a pandemia ter aumentado o desemprego, fechado empresas e consequentemente derrubado a renda das famílias é um fator crucial para o aumento da inadimplência com o programa.

“Milhares de estudantes já saem da faculdade endividados, com um financiamento longo e que sem dúvidas atrapalha seu desempenho no mercado de trabalho. Vamos trabalhar para renegociar as dívidas. Vamos propor negociação de valores de acordo com a realidade de cada família.  Cada estudante paga o que pode pagar sempre com respeito ao seu limite de renda”, defendeu.

Um levantamento exclusivo da televisão CNN apontou que existem 790 mil contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) em dívida no momento no Brasil. Os números consideram apenas atrasos de mais de 90 dias. Em 2019, eram 434 mil contratos inadimplentes e, durante a pandemia, esse número cresceu representando um aumento de 82% se comparado ao mesmo período do ano passado. Em São Paulo, são mais de 149 mil contratos em atraso.

Outro projeto do candidato a senador relacionado a educação é o ensino médio profissionalizante, que visa preparar nossos jovens para as demandas do novo mercado de trabalho, desde o ensino médio.

“É essencial preparamos nossos jovens para o mercado de trabalho e podemos fazer isso já a partir do ensino médio. Podemos achar meios de mesclar disciplinas da base nacional comum ao ensino médio e componentes do ensino profissionalizante”, disse.

Leia Também

Menu