Agronegócio

Exportações de carne suína podem superar marca de 1 milhão de toneladas em 2021

O bom desempenho das exportações de carne suína do Brasil pode trazer resultados inédito para o setor em 2021. No acumulado do ano até julho, as exportações de carne suína do somam 593 mil toneladas, contra 900 mil toneladas embarcadas durante todo o ano passado. A receita também acompanha o bom ritmo dos volumes, e totaliza US$ 1,50 bilhão, ante US$ 2,10 bilhões em 2020.

“Pegando como base os resultados de agosto a dezembro do ano passado e fazendo uma projeção responsável, o Brasil tem condições de bater recorde e chegar a 1 milhão de toneladas. Mas, para chegar a esse número é preciso aquecer a produção local para atender aos mercados interno e externo. Isso vai demandar mais milho, em uma época de escassez do cereal”, diz Giovani Ferreira, diretor de conteúdo do Canal Rural.

Segundo Ferreira, o Brasil tem buscado alternativas para atender a demanda por milho, uma vez que as importações do cereal já alcançam a marca de 1,1 milhão de toneladas, com compras principalmente da Argentina e Paraguai.
Exportações de carne bovina

No acumulado do ano até julho, as exportações de carne bovina atingiram a marca de 950 mil toneladas, com receita de US$ 4,41 bilhões. O volume das vendas em 2021 está proporcionalmente menor. Por outro lado, o faturamento é positivo.

“Nossa receita hoje com os embarques cresce mais do que o volume e não apenas pelo câmbio, mas também pelo preço da tonelada de carne, que valorizou no mercado internacional. O Brasil não deve superar a marca de 1,72 milhão de toneladas do ano passado, mas a receita cambial pode quebrar a marca de US$ 7,44 bilhões nas receitas, atingida no ano passado”, diz Ferreira.
Carne de frango

De acordo com Giovani Ferreira, O Brasil está fazendo um esforço para chegar ao volume de 3,94 milhões de toneladas de carne de frango embarcadas no ano passado. Até julho, as vendas do produto somam 2,39 milhões de toneladas, e podem bater a marca de 4 milhões de toneladas até o fim do ano.

Soja novamente é recorde

A soja segue apresentando números recordes em 2021. Até julho foram 66,2 milhões de toneladas embarcadas, com uma receita de US$ 28,8 bilhões. O valor das receitas já supera o valor arrecadado durante todo o ano de 2020, quando os embarques renderam ao país US$ 28,5 bilhões. Em julho, a soja representou 80% da receita da pauta agropecuária. O faturamento do setor produtivo no geral ficou em pouco mais de US$ 5 bilhões. Os embarques da soja representaram US$ 4 bilhões.

“O valor desse ano é o maior dos últimos cinco anos e o país deve arrecadar mais de US$ 30 bilhões. Em relação aos volumes, devemos chegar a 90 milhões de toneladas, um recorde absoluto superando as 82,9 milhões de toneladas de 2020”, destaca Giovani Ferreira. (Agência Brasil)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu