Fiemt encerra série de encontros com candidatos ao Senado

0
10
Candidato Nilson Leitão durante encontro na Fiemt

O candidato ao Senado Nilson Leitão (PSDB) encerrou, nesta quarta-feira (28), a série de encontros presenciais e virtuais promovidos pela Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt). Desde segunda-feira (26), foram ouvidos nove candidatos que disputam o cargo de senador. Eles apresentaram suas propostas e responderam a várias perguntas de como poderão ajudar no desenvolvimento da indústria mato-grossense, passando por logística, meio anbiemte, biocombustíveis, custo da energia, reforma tributária, dentre outros.

No bate papo com o presidente da Fiemt, Gustavo de Oliveira, Nilson Leitão, que é ex-deputado federal, afirmou que votará contra o aumento de impostos. “O Brasil tem pressa, temos que deixar o passado para trás e fazer as reformas que o país precisa. Neste momento precisamos da reforma administrativa, e posteriormente, a tributária. Mas afirmo que votarei contra o aumento de impostos”. O candidato também foi enfático ao defender que tanto Mato Grosso como o país precisam de uma renovação na legislação ambiental. “Do jeito que está hoje, podem vir todas as ferrovias, mas vão emperrar por conta das questões ambientais”.

Candidato Pedro Taques durante encontro na Fiemt

O candidato pelo partido Solidariedade (SD), Pedro Taques, também conversou com Gustavo de Oliveira. Ex-governador e ex-senador da República, ele afirma que é o mais preparado para representar Mato Grosso, mesmo tendo, neste momento, a candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). No encontro, ele resumiu algumas das suas principais ações durante o período que esteve como senador e como governador, além das matérias que pretende defender, caso eleito, como a Reforma Tributária.

“Defendo a simplificação dos tributos e que a Reforma Tributária possa finalmente ser aprovada”. Sobre a industrialização de Mato Grosso, ele acredita que o estado ainda tem muitos mercados para conquistar, mas que alguns setores já alcançaram muitos consumidores internacionais, como o setor de base florestal, que está forte, organizado e não desmata. “Enquanto senador da República ajudei em questões tributárias, participei da Frente Parlamentar do Etanol, defendi o Renovabio. Sou um defensor da indústria nacional, da economia e soberania do nosso país”.

Ao encerrar a série de encontros, Gustavo de Oliveira agradeceu a participação de todos os candidatos e fez um alerta ao eleitores para definirem seu voto apenas por pesquisas eleitorais, mas pelo perfil do candidato. “Fizemos nosso papel institucional ao abrir um espaço igual para todos os postulantes. Agora, cabe a cada eleitor conhecer as propostas, as ideologias para, então, decidir em qual candidato irá melhor representar Mato Grosso”. A Fiemt convidou todos os 11 candidatos para o bate-papo, destes, apenas dois não puderam participar.

Todos os bate-papos estão disponíveis no canal oficial do YouTube da Fiemt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui