Cidades

Guardas de VG se formam em curso de cães de guerra, da Marinha do Brasil

O último dia 30 de setembro foi de festa para a Guarda Municipal de Várzea Grande (GMVG). Isso porque os GMs Evanildo Laurindo da Silva e Allan Kardec Alves de Almeida (ambos na corporação há 20 anos) retornaram do Rio de Janeiro, após três meses, formados no Curso Especial de Adestramento de Cães de Guerra, oferecido pela Marinha do Brasil. Diante da conquista, ambos os guardas e seus respectivos cães, Thor (10 meses) e Zé Filho (1 ano), foram calorosamente recepcionados pelos colegas de farda, incluindo o subcomandante Alexander Ortiz, no aeroporto Marechal Rondon.

Com duração de 360 horas, o curso tem como objetivo preparar oficiais e praças da Marinha e das demais Forças Armadas e Auxiliares para o adestramento de cães de guerra e para o planejamento e emprego da cinotecnia em proveito das operações militares. Ao longo da formação, foram ministradas disciplinas de Cinofilia, Enfermagem Veterinária, Adestramento, Operações com Cães e Técnicas de Detecção.

Os guardas municipais já eram experientes antes de passar pelo treinamento na Base de Fuzileiros Navais Ilha das Flores. Laurindo já atuou como instrutor no Batalhão de Operações Especiais (BOPE-MT) e no Grupo de Intervenções Rápidas (GIR), da Polícia Militar de Mato Grosso (PMMT) e no Sistema Penitenciário do Estado. Allan Kardec trabalha com cinotecnia desde 1998. Apesar disso, ambos destacam a importância do aperfeiçoamento, visando engrandecer o trabalho desenvolvido na GMVG.

“Pra mim foi uma experiência muito boa! A partir do momento em que o Município valoriza e capacita o servidor, isso soma muito para a instituição, que tem que crescer muito mais”, afirma o GM Laurindo.


“Essa ida nossa para o complexo naval da Marinha do Brasil veio a fortalecer os nossos conhecimentos. Voltamos com metodologias e técnicas diferentes e também assuntamos as atividades sociais que eles desenvolvem lá”, destaca o GM Allan Kardec.

Ambos afirmam que trabalham com os cães como forma de terapia, mas, têm como objetivo maior implantar um canil funcional na Guarda Municipal de Várzea Grande para uso tanto em ações de segurança, quanto em ações sociais. “Poderia ser feito um trabalho dentro das escolas, no sentido de prevenir e de orientar as crianças. E o cão seria um dispositivo pra gente levar essa informação, nas questões da violência doméstica, de maus tratos aos animais, da prevenção ao uso de drogas. Tudo o que é feito de forma dinamizada, a pessoa que recebe aquela informação tende a levar esse conhecimento por muito mais tempo e ser também um multiplicador dessas ações”, defende o GM Allan Kardec.

De acordo com o subcomandante da GMVG, Alexander Ortiz, o projeto de implantar um canil na instituição será levado adiante. “Eles já tinham vários cursos de cinofilia e, agora, com mais esse conhecimento que trouxeram desse curso, que tem um grande conceito no Brasil, eles somam mais ainda. Vamos levar ao conhecimento do nosso secretário e do prefeito para que, no futuro, nós consigamos instalar um canil funcional e ativo para levar mais segurança para a população de Várzea Grande”, disse.

O subcomandante aproveitou ainda para parabenizar os guardas municipais pela conquista do título. “É um grande orgulho pra nós e um reconhecimento muito grande, uma parceria que surgiu com a Marinha, o que estreita os laços e só contribui para o aprimoramento dos guardas municipais”, avaliou.

Leia Também

Comentários