Economia

Inflação chega a 55% na Argentina, quase metade da população passa fome

Um descontrole dos preços que devastou a economia argentina, transformando um dos países mais ricos do mundo em um lugar onde 44% da população vive abaixo da linha de pobreza.

A taxa de inflação mensal da Argentina subiu para 6,7% em março, muito acima das previsões e o nível mais alto em duas décadas, com a disparada dos preços dos alimentos e dos combustíveis prejudicando o valor dos salários e da poupança.

O resultado já supera o da Venezuela, que até então ocupava com ampla margem o topo dos rankings de inflação na América Latina. Em março, a inflação venezuelana ficou em 1,4%, bem menor que a registrada no mesmo mês na Argentina.

Leia Também

Menu