Cidades

Kalil defende liberar vacina para crianças e várzea grande realiza o 2º plantão extra

A Prefeitura de Várzea Grande através da Secretaria Municipal de Saúde, realiza o 2º Plantão Extra/Vacina VG, no próximo sábado, 6 de agosto, mas desta vez em dois locais distintos, na Escola Estadual Adalgisa de Barros na Avenida Filinto Mueller, para crianças de 5 a 11 anos e no Ginásio Poliesportivo Júlio Domingos de Campos, o Fiotão, para o público-alvo de 12 anos acima.

“Queremos e vamos avançar ainda mais na imunização de toda nossa população, pois o número de casos vem aumentando gradativamente e felizmente com menor gravidade”, disse o prefeito Kalil Baracat, cobrando do Governo Federal a liberação de novos lotes de vacina principalmente a CoronaVac/Butantan que foi liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, para crianças de 3 anos acima.

Para o público-alvo de 5 a 11 anos na Escola Estadual Adalgisa de Barros estarão disponíveis a 1ª e 2ª doses. Já para aqueles com 12 anos acima, que serão vacinados no Ginásio Fiotão, estarão disponíveis a quatro doses já autorizadas até o momento desde o início da campanha de vacinação iniciada em 2021, lembrando que a quarta doses somente para pessoas com 40 anos ou acima e com o intervalo de quatro meses ou 120 dias após ter recebido a terceira dose.

Segundo o secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros, na medida em que fique comprovado a necessidade de outras medidas, como o Plantão Extra – Vacina VG, para atender aqueles que trabalham ou tem dificuldades de irem a uma das 21 Unidades Básicas de Saúde que semanalmente vacinam, a ordem do prefeito Kalil Baracat é promover este tipo de ação.

“Nós vamos facilitar, na medida do possível, o acesso das pessoas as vacinas, porque nos preocupa o fato de até o presente momento existirem pessoas sem nenhuma das doses de imunizantes contra a COVID 19, ainda mais agora quando se percebe o aumento de casos em todos os países”, frisou o secretário de Saúde.


Tanto o prefeito Kalil Baracat como o secretário Gonçalo Barros frisaram que a vacinação contra a COVID 19 no Brasil foi iniciada em 17 de janeiro de 2021 e mesmo passado mais de um ano de efetiva vacinação, toda a população não foi vacinada e inclusive algumas pessoas sequer tomaram a primeira dose, sendo que para aquelas pessoas acima de 12 anos, já está se aplicando a quarta dose.

“Já tem previsão de vacinar criança a partir dos 3 anos de idade com a CoronaVac/Butantan que apresentou resultados considerados excepcionais pelos cientistas e médicos”, disse Kalil Baracat, sinalizando que países espalhados em diversos continentes já estão vacinando crianças com as várias vacinas que estão disponíveis no mercado.

No Brasil se encontram disponíveis a CoronaVac/Butantan/SinoVac; Pfizer/BionTech; AstraZeneca/Oxford e Janssen.

“Nós temos feito um esforço hercúleo para que as pessoas compreendam que a COVID 19 é uma doença nova e que a única opção para se salvar vidas são as vacinas disponíveis e os estudos em curso pela ciência e medicina que ainda estão coletando resultados, exames, enfim tudo que for relativo a COVID 19 para se ter mapeado todo o desenvolvimento da doença, suas manifestações e os tratamentos que deram resultados o que em média dura mais de 20 anos de estudos”, explicou Gonçalo Barros.

Leia Também