Esporte

Liberdade: Maior tenista do mundo é preso por não querer se vacinar

A Austrália autorizou Novak Djokovic a entrar no país sem se vacinar por isso o atleta viajou para o país. Mas ao chegar no aeroporto foi preso.

Diante da polêmica envolvendo o tenista sérvio Novak Djokovic, o pai do atleta, Srdjan Djokovic, defendeu o filho e disse que ele “se tornará um símbolo e líder do mundo livre”. A declaração ocorre após o tenista ter sido barrado de entrar na Austrália para participar de um torneio.

Novak Djokovic está detido em um hotel na cidade de Melbourne desde quarta-feira (5), após o cancelamento de seu visto. Ele tentou entrar no país sem a comprovação de ter se vacinado contra a Covid-19. O tenista está aguardando a Justiça australiana decidir sobre sua deportação.

Ao comentar a situação, Srdjan Djokovic disse que seu filho está em um cativeiro, mas que “nunca esteve tão livre”.

– Meu filho está em cativeiro esta noite, mas nunca esteve tão livre. A partir de hoje, Novak se tornará um símbolo e líder do mundo livre, o líder dos países e povos oprimidos. Mostrou que mesmo um pequeno país heróico como a Sérvia pode ter o maior atleta de todos os tempos. Isso não pode ser escondido – destacou.


O pai do tenista afirmou ainda que o atleta “luta pela igualdade de todas as pessoas do planeta”.

– Você pode ser preso hoje ou amanhã, mas a verdade sempre encontra seu caminho. Novak luta pela igualdade de todas as pessoas do planeta, não importa a que Deus orem ou quanto dinheiro tenham – ressaltou.

Srdjan Djokovic ainda falou que existem razões políticas no episódio.

– Mundo rico pode não permitir que Nole continue jogando tênis, mas vai revelar sua verdadeira face e um jogo muito mais sério terá início. De um lado, haverá membros gananciosos e arrogantes da oligarquia mundial e, de outro, um mundo libertário e orgulhoso que ainda acredita na justiça e na verdade.

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia Também

Menu