Política

Márcia investirá R$ 100 milhões contra fome em MT

Durante o debate da rádio Centro América FM e portal de notícias Primeira Página, da TV Centro América (TVCA), na noite desta quinta-feira (1), a candidata ao Governo de Mato Grosso, Marcia Pinheiro, lamentou que  aproximadamente 400 mil pessoas estejam em situação de extrema pobreza. Eleita, uma das primeiras medidas adotadas pela candidata será a realização do remanejamento de R$ 100 milhões de recursos em 2023 para combate à fome e à miséria.

“No estado temos cerca de 400 mil pessoas abaixo da linha da pobreza, miséria absoluta, segundo consta nos dados do Cadastro Único (CadÚnico). Um absurdo em um estado tão rico como Mato Grosso. Minha primeira medida, como governadora eleita, será me reunir com a Assembleia Legislativa, para pedir o remanejamento para um audacioso programa de combate à fome. A minha estimativa é investir 100 milhões em 2023”, debateu Marcia.

“Eu tenho orgulho da gestão Emanuel Pinheiro, que colocou o pobre no orçamento e que promoveu uma série de ações reais de infraestrutura. Esse modelo de gestão está sendo convocado para o estado. Marcia governadora, mãe, mulher vou fazer muito mais, com base na experiência que já temos e que está dando certo”, completou.


A candidata também pretende apresentar um projeto ao Legislativo para acabar com os impostos estaduais  dos itens que compõem a cesta básica.  “No dia 1º de janeiro, imediatamente vamos tirar os impostos das cestas básicas e colocaremos o fim das taxas neste item tão importante aos brasileiros. Tá todo mundo em condições, em tempos difíceis, principalmente em um estado rico como Mato Grosso,  com milhares  em extrema pobreza. Vamos ser um governo de diálogo e vamos encontrar  medidas para melhorar a vida de quem precisa. Seremos um  Mato Grosso para todos, aqui é  a campanha do tostão, contra o do bilhão”.

Ela lamentou a ausência do candidato à reeleição Mauro Mendes no debate. “O debate sempre é bom onde os candidatos discutem suas ações e infelizmente o governador não estava aqui, mostrando a falta de diálogo aqui, é um desrespeito a democracia e TV que preparou tudo isso aqui. Mas tudo bem, foi muito produtivo, foi o primeiro debate da minha vida, me superei. A gente tem que debater as questões e foi muito válido. Cada um aqui, tem uma visão, eu por exemplo, trabalho mais com a sensibilidade, quero um estado para todos. Até mesmo porque o governador diz que o estado está no azul e o povo no vermelho. O chefe de estado tem que criar políticas públicas para acabar com a fome, porque dói, e a gente não pode permitir isso”, falou.

Marcia Pinheiro é da coligação ‘Para Cuidar das Pessoas’ – Federação Brasil de Esperança formada pelo PV, PT e PC do B, e do PSD, PP e Solidariedade, e tem como vice, o engenheiro Vanderlúcio Rodrigues.

Leia Também

Comentários