Política

Mauro mostra descontentamento com críticas de militares

Khayo Ribeiro

Gazeta Digital

O governador Mauro Mendes (DEM) se mostrou descontente com as críticas recebidas da associação representa os militares após a aprovação pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) da redução da alíquota progressiva de 14% para 10,5% da categoria na última semana.

Durante o evento de lançamento do programa social Jovens e Mulheres Empreendores, no Palácio Paiaguás, na tarde desta terça-feira (21), o democrata rebateu os apontamentos da Associação de Cabos e Soldados PM BM de Mato Grosso.

A troca de críticas teve início após a aprovação da alíquota de 10,5% para militares que recebem até R$ 9 mil. Para os que ganham acima desse valor, a taxa será de 14%. Comemorado por deputados ligados à Segurança Pública, o projeto de lei foi aprovado na quarta-feira (15).

Posteriormente, a Associação emitiu uma nota na qual criticava a medida pelo fato de a cobrança ser progressiva. Para os militares, a taxa deveria ser a mesma, na casa dos 10,5%, para todos.

Nesta terça-feira, ao ser questionado sobre o fato de ainda não ter sancionado o projeto mesmo a pauta tendo sido aprovada na última semana, Mendes disse lamentar que alguns agem apenas motivamos por interesses próprios.

“É lamentável que algumas pessoas só olhem para o próprio umbigo e não agradeçam aquilo de bom que acontece”, disse. “Existem avanços importantes no dia a dia e é importante que a gratidão seja um valor importante do ser humano”, acrescentou.

Ainda sobre o tema, o governador foi perguntado se há uma previsão de quando avaliará o projeto para sanção ou veto. De forma direta, Mendes afirmou que a medida – que foi apresentada pelo governo – segue em análise nas áreas técnicas.

Leia Também

Menu