Cidades

Ministro da Ciência e Tecnologia visita Parque Tecnológico de Várzea Grande

Várzea Grande recebeu a visita do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, na manhã desta segunda-feira (19). Acompanhado do secretário Municipal e do secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Turismo, Charles Caetano Rosa e Denival Bitencourt, respectivamente; do reitor da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Rodrigo Zanin; além de representantes da MT Participações (MT PAR) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (FAPEMAT), o ministro vistoriou a obra do Parque Tecnológico de Várzea Grande, que está sendo construído no bairro Chapéu do Sol, com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

“Viemos atendendo a várias demandas na área de ciência e tecnologia e aproveitamos para visitar toda a infraestrutura de conhecimento que a gente está preparando para o Estado, que está avançando numa velocidade muito significativa. A gente está num espaço diferenciado, nas obras do Parque Tecnológico do Estado de Mato Grosso. Ali eu tenho um Instituto Federal, eu tenho um campus da Universidade Federal de Mato Grosso e a perspectiva é que a gente fortaleça esse entorno aqui. E o grande desafio é atrair empresas que tenham a vocação para o desenvolvimento do estado de Mato Grosso, mas principalmente aquelas que podem agregar valor na produção do Estado”, destacou Paulo Alvim.

Segundo ele, o desenvolvimento do Parque Tecnológico está inserido em um ecossistema de inovação, no qual participam a iniciativa privada, as universidades e o Poder Público. Dessa forma, a Prefeitura desempenha importante papel no projeto. “A gente começa com os parceiros do ecossistema e, naturalmente, isso transborda para a Prefeitura porque não existe fortalecimento do ecossistema sem a parceria e a presença da Prefeitura Municipal onde toda essa infraestrutura se localiza”, afirma o ministro.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Turismo, Charles Caetano Rosa, a Prefeitura de Várzea Grande tem trabalhado para oferecer a infraestrutura necessária para a instalação de novos empreendimentos na região do Chapéu do Sol. “Nós estamos ajudando na infraestrutura, como água, energia e saneamento. Estamos fomentando para que esse Parque, quando inaugurado, já tenha empresas previamente ajustadas para virem se instalar aqui, trazendo para Várzea Grande tecnologia, renda, emprego e crescimento econômico para nossa cidade”, disse.


Em relação à captação de empresas para atuar no ramo, Charles Caetano afirma que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Turismo está de portas abertas aos interessados em investir no município. “Pode procurar a Secretaria, que fica lá no segundo piso do Shopping Várzea Grande, fale com a nossa equipe que será instruído de tudo o que existe na questão da tecnologia e da inovação em nossa cidade, de todas as linhas de crédito disponíveis para que já comece o investimento nessa área. Estamos fazendo de tudo para que o empresário realmente venha se estabelecer”, assevera. Além disso, ao longo desta semana (dias 19 a 23), a Secretaria estará com stand na 2ª Semana da Inovação de Mato Grosso, no Centro de Eventos Senai Cuiabá (sede da Fatec).

Charles Caetano avaliou como positiva a visita do ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações. “Foi muito importante o ministro estar aqui hoje verificando a obra do Parque Tecnológico do Estado de Mato Grosso, que fica na nossa cidade de Várzea Grande, vendo que a obra está aqui sendo edificada a cada dia para que a gente possa estar no próximo ano entregando essa obra para Várzea Grande e para todo estado de Mato Grosso. A vinda do ministro fortalece isso acima de tudo, porque tem recursos federais, recursos do Estado e essa parceria com a Prefeitura de Várzea Grande. No que compete a nós, o prefeito Kalil Baracat tem dado todo o apoio e suporte para que esse Parque Tecnológico seja brevemente inaugurado”, destacou.

Conforme o reitor da Unemat e CEO do Parque Tecnológico, Rodrigo Zanin, o papel das universidades no projeto será o de formar profissionais qualificados para atuar na área de Tecnologia e Inovação junto às empresas que irão se instalar na região. “A ideia é estreitar cada vez mais essa relação e verificar com o ecossistema o que eles precisam que seja formado. A ideia é fazer formações mais rápidas, de tecnólogo, que tem duração de 2 anos, para fazer com que esses profissionais ajudem no desenvolvimento da região”, afirma.

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia Também

Comentários