Cidades

Momento de lazer encerra semana estendida de vacinação

Da Redação

A semana de hora estendida da vacinação contra a covid-19 terminou com música ao vivo, no polo SESI Papa (drive-thru), nesta sexta-feira (27). Entre segunda (23) e sexta-feira (27), foram aplicadas 9.269 doses de vacina apenas neste polo, que funcionou das 9h às 22h ao longo de toda a semana, como estratégia para acelerar a imunização dos cuiabanos.

A iniciativa de proporcionar o momento de lazer aos profissionais da linha de frente do combate ao coronavírus partiu da coordenadora do polo, a enfermeira Iolazil Reis, que pretende conseguir uma apresentação do Corpo Musical da Polícia Militar, mas soube que eles só terão agenda para o mês de outubro. Ao ver a busca da coordenadora, o jovem Adriel Lucas da Silva Moraes, 18, que trabalha como digitador no polo, cedido pelo Serviço Social da Indústria (SESI), se ofereceu para cantar para os servidores.

“Eu falei para a Iolazil: Se você me der a oportunidade, eu também sei cantar”, relata o rapaz, que tem o objetivo de se tornar cantor. Ele começou a cantar desde criança, na igreja, e, recentemente, passou a fazer aulas de violão com o padrasto e companheiro de dupla, Claudinei Alves da Silva, e se apresentar em um bar da cidade.

Além de trabalhar como digitador no polo de vacinação, Adriel também já atuou como voluntário na confecção de capotes para serem doados aos profissionais da saúde, pelo Sistema SESI/SENAI, parceiros da Prefeitura de Cuiabá na campanha de vacinação. “Eu gosto muito de trabalhar na vacinação. É algo que vou poder contar para meus filhos e netos no futuro. Vou falar: Olha, naquela época que estava tudo muito difícil, seu pai, seu avô trabalhou na vacina. É uma experiência ótima!”, comenta.

A coordenadora do polo, Iolazil Reis, afirma que a noite musical foi uma forma que encontrou de valorizar os colegas de profissão, que tanto se dedicam à campanha “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar”. “A gente chega aqui às 7h da manhã e é muito trabalho! E isso é uma descontração que eu achei porque, pelo menos, é uma distração para os meus colegas de trabalho”, disse.

Adriel e Claudinei levaram para as pessoas que estavam no polo de vacinação palavras de motivação e reflexão, além de agradecimento por usarem seus dons em um momento tão crucial da humanidade. Eles começaram o pocket show com hinos evangélicos, que levaram algumas vacinadoras às lágrimas e, posteriormente, engrenaram em um repertório de modões sertanejos para animar a noite.

A enfermeira Laucineia da Silva Pereira, que desde o dia 12 de abril atua como vacinadora no polo, enalteceu a iniciativa. “Este dia está sendo gratificante porque a gente trabalha tanto, é cansativo. E é muito bom ter um momento de distração com meus colegas, me dá mais motivação”, revelou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu