EconomiaEmpregos

MT contrata mais que demite e encerra 1º semestre com saldo positivo

CAROLINA HOLLAND

G1

Mato Grosso registrou a maior variação percentual positiva de vagas de emprego com carteira assinada do país, no primeiro semestre deste ano, em relação aos outros estados, segundo dados das Estatísticas Mensais do Emprego Formal, o chamado Novo Caged. A variação positiva foi de 6,74%, enquanto a média nacional foi de 3,96%. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (29) pelo Ministério da Economia.

Entre janeiro e junho, foram 225.760 contratações e 175.876 desligamentos em Mato Grosso, o que gera um saldo de 49.884 empregos. Os outros estados com maior variação relativa, ou seja, a soma entre contratações e demissões, foram Goiás (6,17%) e Santa Catarina (5,85%).

O estado teve saldo positivo em todos os meses do ano. Em junho, foram criados 12.046 novos postos de trabalho com carteira assinada em junho, um aumento de 1,55% em relação ao mês anterior.

No mês passado, o estado gerou 42.378 novos empregos formais e 30.332 demissões. O estado teve o maior crescimento relativo de novas vagas na comparação com os demais. Na média nacional, a variação positiva foi de 0,76%.

Ao todo, foram criados 49.884 novos postos de trabalho no primeiro semestre deste ano. Conforme o levantamento, junho foi o segundo mês com maior número de contratações no mercado formal, ficando atrás apenas de janeiro, com 12.657.

Veja o total abaixo:

Janeiro: 12.657

Fevereiro: 11.795

Março: 4.277

Abril: 1.901

Maio: 7.208

Junho: 12.046

Os municípios mato-grossenses que concentraram a maior parte dos novos empregos foram Cuiabá (2.236), Sorriso (885) e Primavera do Leste (746). Os 12.406 postos de trabalho foram criados nos seguintes setores:

2.455 na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura;

1.489 na indústria;

1.546 na construção;

3.024 no comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas;

3.535 em serviços.

No país, foram 309.114 postos de trabalho em junho (1.601.001 admissões e 1.291.887 desligamentos) com carteira assinada. De janeiro a junho deste ano, o saldo positivo é de 1.536.717 empregos formais.

O salário médio de admissão em todo o país, no mês de junho, foi de R$ 1.806,29, uma redução de R$ 1,59 se comparado a maio, o que representa variação negativa de 0,09%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu