Economia

MT já acumula R$ 27 bilhões em arrecadação de impostos, taxas e contribuições

Nesta quinta-feira (25), o estado de Mato Grosso atingiu a marca de R$ 27 bilhões em arrecadação de tributos municipais, estaduais e federais. O montante consta no telão do Impostômetro, instalado em frente à Fecomércio-MT, localizado na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA).

O mesmo valor pago pelos mato-grossenses, no ano passado, foi atingido somente no dia 22 de setembro, isto é, com 29 dias de antecedência. A quantia representa 1,25% do total arrecadado no país, diferente do estado de São Paulo, que figura como o maior arrecadador de tributos para o Brasil, com 37,39% do total recolhido.

Para o presidente da Fecomércio-MT, a maior diferença está no número de habitantes nos estados. “Somente Mato Grosso possui mais de 903 mil quilômetros quadrados, dimensão maior que muitos países da Europa e com apenas 3,5 milhões de habitantes. Bem diferente de São Paulo, que possui 248 mil quilômetros quadrados e mais de 46,6 milhões de habitantes”.


Em seu artigo, publicado em maio, Wenceslau Júnior reforça a necessidade de um “chamamento” para que mais famílias venham morar no estado. Na época, o estado figurava entre os seis com maior saldo de empregos – ocupando a 9ª posição atualmente. Além de ocupar a 5ª posição em remuneração média, com o valor de R$ 3.209,73.

“Mato Grosso é a terra das oportunidades, o governo precisa realizar um grande ‘chamamento’ de pessoas, tornando o estado cada vez mais atraente para investidores e trabalhadores de outros estados, pois onde há mais consumidores, consequentemente, haverá maior arrecadação de tributos para o estado”, explicou o presidente.

Além de divulgar o valor pago em tributos pela população mato-grossense, o Impostômetro, divulgado pela Fecomércio-MT, traz informações sobre questões tributárias do estado e do país.

Leia Também

Comentários