CidadesEducação

No 2º dia de prova, estudante chega “sem drama”

G1-MT

Com medo de repetir a cena que rivalizou na semana passada de entrar com os portões fechando para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste segundo dia de prova, o estudante Breno Oliveira Nunes, de 17 anos, se adiantou e chegou 15 minutos antes do fechamento dos portões da Universidade de Cuiabá.

Breno chegou por volta de 11h45, foi levado pelo pai, como no último domingo (21). Uma tia até se propôs a leva-lo, para garantir que o garoto chegaria no horário. Mas, ele dispensou e preferiu ser acompanhado pelo pai. O estudante mora no bairro Goiabeiras, em Cuiabá, distante 5,7 km do local da sua prova.

O g1 conversou com Breno ao final da prova. “Desta vez eu consegui chegar mais cedo, fui com meu pai e saí de casa por volta de 11h20 e cheguei 11h45. Almocei mais cedo e fui”, destacou Breno.

Ele é aluno do 3° ano, do período noturno, da escola estadual Liceu Cuiabano. Durante o dia, Breno ajuda o pai em uma distribuidora de banana chips e doces típicos de Cuiabá.

Segundo ele, a prova desta semana foi mais complicada que a do primeiro dia. “Essa prova foi mais difícil por envolver a área de exatas, matemática, química e física, na área de biologia eu fui melhor”, afirmou.

Sobre o resultado da prova, ele espera que tenha um bom desempenho. Porém, disse que se não conseguir algo do seu interesse vai optar por trabalhar com informática e conserto de celular, já que é uma área em que tem habilidade. “Se não conseguir agora, vou me preparar para ter um desempenho melhor no ano que vem”, completou.

Neste segundo dia de prova foram aplicadas questões de ciências da natureza e matemática.

No limite

Na semana passada, Breno se atrasou para primeiro dia de prova do Enem só conseguiu entrar na Universidade de Cuiabá (Unic) para conseguir realizar a prova após se arrastar no chão segundos antes de o portão fechar completamente. Assista ao vídeo acima.

Após o candidato ter entrado, as pessoas que estavam no local comemoraram.

Em seguida, Breno disse que se atrasou para o primeiro dia de prova porque estava na igreja acompanhando a cerimônia de primeira eucaristia da irmã dele, de 12 anos.

Ao g1, o jovem disse que o sentimento de confiança foi o que motivou a se jogar no chão para conseguir entrar no local de prova do Enem , segundos antes do portão fechar completamente.

Breno contou que sentiu um alívio ao conseguir atravessar o portão de entrada. Foram anos de dedicação aos estudos para realizar a prova e, segundo ele, não poderia perdê-la. “Eu já tinha em mente que iria conseguir entrar no local, mas quando vi que consegui entrar deu um alívio. Eu só não esperava toda essa repercussão”, disse.

O estudante termina o ensino médio neste ano e quer ingressar no curso de administração logo no início de 2022. “O objetivo agora é conseguir ingressar na faculdade e arrumar um emprego”, pontuou.

Leia Também

Menu