Política

Obra do governo no córrego 8 de Abril é porcaria, diz Emanuel

Thalyta Amaral e Pablo Rodrigo

Gazeta Digital

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), voltou a criticar o governador Mauro Mendes (DEM), desta vez, por causa das obras realizadas na Capital. Sobre as ações realizadas no córrego 8 de Abril, Emanuel classificou como “porcaria” e “lambança” o trabalho realizado pelo Estado, que causou uma notificação do Executivo municipal por causa da obra mal feita.

“Córrego 8 de abril, nós tivemos que notificá-los. Aquela lambança, aquela obra que estamos acompanhando de perto. Inclusive coloquei o Stopa para acompanhar, notificamos a empresa, exigimos um novo calendário. Obra sem qualidade, porcaria, não vão fazer aqui não”, afirmou Emanuel na sexta-feira (19).

Segundo o prefeito, esse tipo de obra não será aceito em Cuiabá. “Os responsáveis vão pagar por isso. Então não tem obras aqui em Cuiabá do governo”.

Ele ainda citou os vários lançamentos de obras realizadas por Mauro que nunca saíram do papel. “Eu estou afirmando que o governo é virtual, já está indo pro terceiro ano e já é o terceiro evento que eles anunciam as mesmas obras e elas não aparecem, não surgem”. “O governador só anuncia, é um governo virtual, midiático. De concreto, o que temos que ele anunciou?”, criticou.

Pinheiro ainda alfineta o governador dizendo que as obras que ele entregou tiveram a maior parte executada no governo do antecessor. “Pedro Taques deixou 95% da obra do Parque do Barbado pronta. Ele terminou os 5% que faltavam. Esse 5% ele conseguiu fazer em dois anos. O COT da UFMT, Pedro Taques deixou 80%, 85% pronto. Ele conseguiu concluir, depois de muita briga. Eu estou sendo justo”.

Outro lado

Sobre as acusações de que fez obras mal feitas, o governador afirmou que as Obras da Copa deveriam ter sido fiscalizadas pela Assembleia Legislativa e que Emanuel fez parte da da Comissão de Fiscalização como deputado. “Ele era deputado e quem fiscaliza governo é deputado. E ele não fiscalizou”.

 

Leia Também

Menu