Cidades
Nenhum comentário

Oficinas de empreendedorismo e inovação serão ofertadas para alunos do ETA

 

A Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Smecel) vai implantar na rede municipal de ensino, o programa que vai trabalhar com alunos do Escola em Tempo Ampliado (ETA) as questões sobre empreendedorismo e inovação. Trata-se do programa Jovem Inova+, que será desenvolvido em parceria com a InovaMT – Rede de Inovação Mato Grosso.

O objetivo do programa é criar um espaço onde o jovem possa conhecer e exercitar atitudes empreendedoras, com temas relacionados ao mundo profissional inovador e sustentável, de modo a potencializar o desenvolvimento de competências na construção do futuro. “Serão oficinas baseadas em atividades vivenciais, principalmente para que os alunos desenvolvam competências e comportamentos, pois tanto o empreendedorismo quanto a inovação dependem do comportamento e da atitude da pessoa”, ressalta Patrícia Seixas, técnica responsável pelo programa INOVA+.

O secretário Silvio Fidelis explica que, este ano, o programa será implantado em uma escola piloto para trabalhar com alunos do 5º ao 9º ano, mas a ideia é levar para outras unidades do ETA a partir do ano que vem. “Este é um programa que vai trabalhar as habilidades, competências e criatividade das crianças e adolescentes, ou seja, uma preparação para o futuro. O programa vem ao encontro do que já é trabalhado com o ETA”.

A presidente da InovaMT, Lecticia de Figueiredo Oliveira, que também é superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação da Secretaria de Estado de Ciências, Tecnologia e Inovação (Seciteci), explica que o programa vai funcionar de forma presencial e não presencial com carga horária total de 25 horas. “Ele será organizado em quatro encontros em formato de oficinas com atividades práticas e exposição dialogada. O programa será finalizado com apresentações dos projetos e resultados”, enfatiza.

O tema do primeiro encontro será “Ambiente de negócios e trabalho”. Nele serão apresentadas, por meio de palestras, as principais transformações ocorridas nos ambientes de negócio e trabalho e novas habilidades profissionais exigidas – soft skill.

O segundo encontro será “Descobrindo e reconhecendo competências estratégicas para o futuro”. Nesse encontro, que será presencial com atividades vivenciais e exposição dialogada, será realizado um autodiagnóstico das novas competências, identificação de pontos de melhoria e planejamento do desenvolvimento de competências.

O terceiro encontro terá como tema “Redescobrir a criatividade e descobrir a inovação”. A finalidade desse encontro será resgatar a criatividade de cada participante, entendendo que ela é a base para a inovação; destacar soft skills envolvidas nos processos criativos; e desmistificar o conceito de inovação e compreender o processo de geração de inovação. Nesse encontro, a temática será apresentada em uma sessão de cinema, com o filme “O menino que descobriu o vento”.

O quarto e último encontro terá o tema “Design de futuro”. Aqui os alunos vão participar de atividades em grupo, ampliando as ferramentas de design thinking (pensamento crítico e criativo) com a construção de projetos de solução para desafios da comunidade escolar ou de seu entorno.

A ideia é mostrar que com a realidade de cada um e no ambiente em que está é possível criar inovação. “A partir da experiência e da realidade de cada um, a gente vai propor a eles que construam um projeto de inovação para a sua comunidade ou para a escola. Com isso faremos a culminância deste projeto com exposição e workshop para comunidade escolar”, destaca Lecticia de Figueiredo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu