CidadesSaúde

Paciente relata experiência no HMC: “hospital de rico para os pobres”

Mais de 254 mil atendimentos já foram realizados no hospital

Da Redação

Quando o prefeito Emanuel Pinheiro inaugurou o Hospital Municipal de Cuiabá- HMC há 2 anos, ele sabia que seria um marco para a cidade e o começo de uma nova história na saúde pública municipal e até mesmo em nível estadual. Desde então já foram realizados mais de 254 mil atendimentos no hospital, entre consultas ambulatoriais, exames, cirurgias e atendimentos de urgência e emergência.

Um desses atendimentos foi o do presidente do bairro Araés, Sadi Oliveira dos Santos, que precisou de cuidados de emergência após ter uma grave infecção em um dos pés decorrente de um acidente doméstico. “Antes da pandemia começar em Cuiabá, eu estava fazendo um serviço e uma grade pesada caiu no meu pé, que causou um ferimento feio. Quando procurei um médico no posto de saúde, ele me encaminhou para o HMC, onde funciona o novo Pronto Socorro, pois eu já estava com uma infecção grave”, comentou.

Após passar pelo atendimento emergencial, ele ficou internado no hospital, onde passou por vários profissionais e tomou medicações para o controle da infecção, que, devido ao seu quadro pré existente de diabetes, estava muito forte. “Fiquei ao todo 20 dias internado. Segundo os médicos que me atenderam, eu corri um sério risco de perder parte do meu pé, devido à infecção. Se ela não cedesse, eu precisaria passar por uma amputação”, revelou Sadi.

Sadi Oliveira Santos

Os momentos difíceis que o presidente do bairro Araés passou até conseguir ser curado foram abrandados pelo acolhimento que o paciente teve enquanto estava internado no HMC. “O prefeito Emanuel construiu um hospital de rico para os pobres. Eu não conhecia o HMC antes de ter ficado internado lá e posso dizer que saí impressionado. Fiquei em um quarto de enfermaria com apenas 3 camas, com limpeza sendo realizada o tempo todo, troca de roupa de cama diariamente, ar condicionado funcionando perfeitamente, refeições de qualidade, enfim, tratamento de hospital particular. Além disso, tanto os médicos quanto os outros profissionais que me atenderam foram muito atenciosos e gentis. Tive um atendimento de primeira em um hospital público”, concluiu.

O HMC possui 184 leitos de enfermaria, 20 leitos no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), 6 salas de cirurgia, 60 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), sendo 40 adultos, 10 pediátricos e 10 leitos de Unidade Coronariana. Na Urgência / Emergência possui 51 leitos divididos entre Reanimação, Politrauma, Estabilização, Observação adulto e pediátrico. Além disso, conta com ambulatório com mais de 16 especialidades médicas, exames como ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e radiografia, parque tecnológico com equipamentos de última geração, moderno centro de imagens e ainda farmácias satélites.

Leia Também

Menu