Cidades

Para incentivar a paternidade ativa, empresas oferecem licença-paternidade estendida

Na Reserva, por exemplo, o benefício se estende para 45 dias corridos

Dirceu Acerbi, supervisor comercial da Reserva, e seus filhos Daniel, de 3 anos, e Maria Valentina, 2 anos.

No Brasil, mais de 5,5 milhões de adultos nunca tiveram reconhecimento do progenitor, segundo o IBGE. De acordo com a Central de Informações do Registro Civil, 6% das certidões de nascimento não tiveram o nome do pai em 2020, até o meio do ano passado foram 80 mil crianças apenas com o nome da mãe. A licença-paternidade é um direito garantido por lei e as empresas precisam garantir cinco dias corridos ao funcionário. Empresas cadastradas no Empresa Cidadã conseguem estender o prazo por 20 dias. A Reserva, marca de roupas masculinas, estimula ainda mais a presença do pai em casa, oferecendo 45 dias de licença.

“A gente quer incentivar uma paternidade ativa e acreditamos que os primeiros dias de vida são ainda mais determinantes para criação de vínculo e não queremos que nenhum dos pais que trabalham conosco perca isso”, conta Rony Meisler, CEO do grupo AR&Co, que a Reserva faz parte. Ele foi um dos que utilizou o benefício, além de Dirceu Acerbi Filho, supervisor comercial da Reserva, que participou ativamente dos primeiros dias dos dois filhos em casa, Daniel, de 3 anos, e Maria Valentina, 2 anos.

A iniciativa partiu do próprio Meisler, após o nascimento de sua terceira filha. “Assim como eu queria estar mais perto dela e da minha esposa num momento tão importante, também quero que os nossos colaboradores estejam com os seus e que isso seja repercutido entre os nossos clientes, para que assumam a paternidade de modo presente”.

Esse já é o quarto ano de experiência com o projeto, que iniciou concedendo 30 dias de licença, mas ainda no começo foi alterado para 45 dias. Além disso, o benefício é válido independentemente da orientação sexual do pai e se os filhos são biológicos ou adotados. “Eu percebi a importância de estar próximo da minha família naqueles primeiros dias. E entendi que era um direito que todos os pais deveriam ter acesso a esse benefício de acompanhar os primeiros momentos do bebê e assumir também aqueles cuidados que geralmente ficariam sob responsabilidade das mães. Nós, os pais, também temos um papel fundamental nesse momento e precisamos exercê-lo”, explica Meisler.

Desde que a Reserva passou a estender a licença-paternidade, suas campanhas também destacam para o público consumidor essa mesma importância dos pais estarem presentes. Para este ano o mote é “O melhor de mim é você”. Dirceu conta que seu filho primeiro filho, Daniel, precisou ficar internado após o nascimento e que ao mesmo tempo que ele e sua esposa estavam aflitos, ele sentia paz por poder proporcionar tudo o que sua família precisava. “Os primeiros dias e semanas em casa após o nascimento dos meus dois filhos, eu pude acompanhar cada detalhe intensamente e participar ativamente de todos os cuidados necessários para a minha esposa e para os meus filhos, foram extraordinários. Me senti importante, me senti participando de uma revolução paterna, com o olhar para os meus filhos e para a minha esposa, convicto da importância de estar presente”, finaliza.

Outra empresa que aposta no benefício é a Positiv.a, empresa B que cria soluções para cuidar da casa, do corpo e da natureza, também possui uma licença paternidade estendida. Desde 2017, todos os colaboradores que se tornam pais têm direito a licença de 30 dias. Além disso, em sua política de diversidade & inclusão a empresa oferece flexibilidade de horários e formatos de trabalho para mães e pais solo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu