Parque tecnológico de MT apoia novos empreendedores

Abstartups elabora um diagnóstico da realidade de cada região, e aponta iniciativas que promovem Startups no País

Da Redação

O Parque Tecnológico Mato Grosso, que é gerido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), foi citado pela pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups), como como um forte apoiador das Startups no Estado.

A Abstartups realiza este levantamento anual e elabora um diagnóstico da realidade de cada região. Em 2020, o Parque foi citado como importante elo de conexão e interlocução no ecossistema de inovação e tecnologia do Estado, dando suporte aos empreendedores e comunidades mato-grossenses.

A superintendente de Desenvolvimento Científico Tecnológico e de Inovação da Seciteci, Lectícia Figueiredo, explica que dentro dos seis aspectos pontuados no diagnóstico estão: densidade, cultura, talento, acesso à mercado, acesso à capital e ambiente regulatório.

“O Parque foi citado no pilar de densidade que se refere à estrutura de suporte, estrutura de formação e grupos de conhecimento, portanto o destaque do Parque é para este apoio ofertado às empresas inovadoras. Isso reforça que todas as adequações e investimentos que estamos fazendo realmente agrega estas startups num ambiente propício para inovação e de empreendedorismo” falou.

Participaram do diagnóstico 38 cidades de 21 Estados do Brasil. Ao todo 27 ambientes de inovação foram citados: 06 ambientes de Minas Gerais, 04 de Santa Catarina, 03 de São Paulo e 02 de cada um dos demais estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Os dois ambientes diagnosticados em Mato Grosso, foram Cuiabá e Sinop com taxa de adoção de 60% e 61% respectivamente, o que coloca o Estado dentro da média do demais ambientes no Brasil, sendo que Sinop se destaca por estar acima da média.

Esta análise da comunidade e ambiente inovador é uma ferramenta para a atuação das lideranças e de todos os envolvidos com a comunidade que poderão ter uma visão documentada do momento atual e uma auto reflexão de como os agentes se avaliam e percebem a atuação dos seis pilares da sua própria comunidade.

Rogério Nunes, coordenador do Parque Tecnológico, ressalta que este reconhecimento mostra a importância do Parque para o desenvolvimento de empresas com bases tecnológicas, como as Startups.

“Este diagnóstico que vem de um associação nacional, mostra que estamos no caminho certo e que as nossas ações estão surtindo efeito, no intuito de promover o amadurecimento destes empreendedores”, falou.

Com base neste diagnóstico serão realizadas ações com vistas a promover a evolução do ambiente de Cuiabá em cada um dos pilares apresentados.

Para acessar o diagnóstico completo, clique AQUI

Para conhecer mais sobre o Parque Tecnológico Mato Grosso acesse AQUI