Policial

Polícia Civil indicia oito pessoas por estelionato por meio de explosão de caixa eletrônico

Oito criminosos envolvidos em explosão de caixas eletrônicos foram indiciados pela Polícia Civil, em inquérito policial instaurado pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), para apurar a explosão de caixas eletrônicos do Banco Itaú, no centro de Cuiabá, ocorrido em agosto de 2018.

As investigações apontaram que os suspeitos não tinham a intenção de furtar o dinheiro, mas sim aplicar golpe na agência bancária, solicitando o ressarcimento de supostos valores depositados por meio de envelope vazio. Os suspeitos com participação identificado nos fatos foram indiciados pelos crimes de estelionato, explosão e porte de artefato explosivo.

A princípio a investigação apurava o furto de caixa eletrônico mediante explosão, porém a maneira de agir dos criminosos chamou a atenção dos policiais da GCCO, uma vez que nenhum dos criminosos retornou a agência para pegar os valores após a explosão.

Durante as investigações, foi verificado que o caixa estourado continha diversos envelopes vazios, e que na verdade a intenção dos criminosos não era furtar valores do caixa, mas sim destruir os envelopes para posteriormente pleitear o ressarcimento dos supostos valores depositados junto a instituição financeira.

Com os elementos levantados foi possível identificar o veículo que deu apoio a ação dos criminosos, seus dois ocupantes e os beneficiários dos envelopes vazios, sendo cumpridos mandados de busca e apreensão domiciliar contra os suspeitos que resultaram em diversos materiais apreendidos.

Com a apreensão dos materiais, identificação dos beneficiários, interrogatório dos suspeitos e cruzamento de informações, o inquérito policial foi concluído com o indiciamento dos suspeitos pelos crimes de estelionato, explosão, e porte de artefato explosivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu