Cidades

Prato Popular entregou mais de 165 mil marmitas em 2021

O Restaurante Prato Popular, que é vinculado a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), forneceu cerca de 165 mil marmitas em 2021. Desse total, 73,1 mil marmitas foram entregues gratuitamente para moradores de rua durante a noite e 93 mil almoços na própria unidade.

Além de garantir o alimento para as pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social, principalmente no período da pandemia, o Governo determinou a redução do preço da marmita de R$ 1,65 para apenas R$ 1.

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, destaca que a decisão de não fechar o restaurante também mostra o compromisso do Estado com as pessoas carentes. “Não podíamos deixar essa comunidade sem atendimento. Portanto, ampliamos nosso trabalho e começamos a entregar 200 marmitas, à noite, para os moradores de rua, todos os dias da semana”.

Diante da pandemia, seguindo as medidas de prevenção e segurança adequadas, as refeições não estão sendo feitas de forma presencial. As pessoas entram no estabelecimento com uso obrigatório de máscara, respeitando o distanciamento social, e adquirem alimento acondicionado em marmitex descartável e saem para se alimentar em domicílio ou outro local. A partir de dezembro, o restaurante voltou a atender presencialmente, fornecendo o almoço no próprio local.

O restaurante recebe um público bem heterogêneo, composto por desempregados, moradores de rua, vendedores ambulantes, catadores de papel, acompanhantes de pacientes vindo do interior, aposentados, além de outros cidadãos em situação de vulnerabilidade social.

Atendimento

A sede do restaurante é localizada na Rua Baltazar Navarros, Nº 567, bairro Bandeirantes, em Cuiabá. São atendidas pessoas em situação de vulnerabilidade social, inclusas no Cadastro Único, no horário do almoço.

O Prato Popular funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h (exceto feriados). A Setasc mantém o Programa Restaurante Prato Popular com o objetivo de integrar as políticas de assistência social, bem como garantir a segurança alimentar e nutricional desse público.

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia Também

Menu