Prefeito do PSDB apoia Fávaro

0
6

Da Redação

Um dia depois do prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SD) manifestar seu apoio à reeleição do senador Carlos Fávaro, o gestor de Nobres, Leocir Hanel, do PSDB, anunciou seu engajamento à campanha do parlamentar. A confirmação de mais esta adesão ocorreu nesta quarta-feira (28), durante passagem do senador pelo município. Embora o PSDB, partido de Hanel, conte com candidato próprio para o Senado, a atuação de Fávaro em pouco mais de 180 dias como senador motivou a decisão do prefeito.

“O slogan dele deveria ser o companheiro de sempre”, afirmou o prefeito ao elencar algumas das ações de Fávaro, como senador, em prol do município. “Fávaro sempre foi companheiro de Nobres, olhou com muito carinho para Nobres. Ele já vem destinando recursos, como o do Turismo que já está aí e recursos para a lama asfáltica, que estão a caminho”. Por entender como de fundamental importância esta ajuda, o tucano destacou que, passado o processo eleitoral com a reeleição do parlamentar, espera que o auxílio continue ao longo dos próximos anos.

Leocir ressaltou ainda que a população precisa manifestar este reconhecimento ao trabalho de Fávaro e se comprometeu a atuar ativamente na campanha. “Eu devo isso ao Fávaro e a todas as pessoas que estão imbuídas pelo desenvolvimento de Nobres. Queremos mostrar essa vantagem nas urnas. Nós vamos fazer nossa parte, senador, pode ficar tranquilo”, finalizou.

Adesões – Com a chegada de Leocir, o senador conta agora com o apoio de 96 dos 141 prefeitos de Mato Grosso. Antes dele, anunciou sua adesão ao projeto o prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SD), em um grande ato público realizado na Vila Operária. Pátio está entre os prefeitos mais bem avaliados do Estado e lidera as pesquisas de intenção de votos na terceira maior cidade de Mato Grosso.

Ao elencar as ações de Fávaro para o município, Pátio destacou a emenda apresentada por ele ao Projeto de Lei Complementar (PLP 39/2020) que propunha o “Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus SARS-CoV-2 (Covid-19)”, com a destinação de auxílio financeiro aos estados e municípios.

No texto original, a divisão dos recursos federais seria feita com base em três critérios: a população, a arrecadação do ICMS e os fundos de Participação, tanto dos Estados (FPE) e quanto dos Municípios (FPM).

A emenda apresentada por Fávaro incluiu um quarto critério na divisão do recurso: o auxílio de Fomento das Exportações e Lei Kandir. Essa inclusão mudou totalmente a divisão do bolo, sem aumentar o valor total dos recursos.

Os valores liberados aos municípios de Mato Grosso saltaram de R$ 70 milhões para R$ 967 milhões, 14 vezes mais. Já o recurso destinado à administração estadual subiu de R$ 913 milhões para R$ 1,346 bilhão. Os valores foram transferidos em quatro parcelas, entre os meses de junho e setembro.

“Se Rondonópolis teve um plus naqueles R$ 64 milhões que o Governo Federal encaminhou para cá, deve-se a uma emenda que Fávaro apresentou para que o município recebesse mais recursos, tanto para o combate à Covid-19, quanto para minimizar a crise da perda de receitas”, afirmou o prefeito

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui